visita do ministro da cultura da ucrânia à sociedade ucraniana do brasil – curitiba

culturalucraniana_foto_gilsoncamargo_curitiba_2009dezembro18
Vasyl Vovkun foi recebido na sede da Sociedade Ucraniana do Brasil com pão, sal e música, conforme a antiga tradição dos imigrantes em sinal de boas vindas.

O Ministro da Cultura da Ucrânia, Vasyl Vovkun esteve no Paraná, logo após a recente visita do presidente Lula à Ucrânia no início de dezembro. Em sua passagem por Curitiba conversou com representantes do governo do estado e da prefeitura com o objetivo de ampliar as relações culturais e as possibilidades de intercâmbio entre os dois países. Em sua visita à Sociedade Ucraniana do Brasil, Vovkun discursou sobre a disposição do governo ucraniano em fortalecer o diálogo com as comunidades de imigrantes ao redor do mundo e sobre os acordos que estão sendo firmados nesta direção entre os governos dos dois países.

Um grande evento comemorativo dos 120 anos da imigração ucraniana no Brasil está sendo preparado para acontecer nos dois países em 2011. A participação de Curitiba já está confirmada. A presença do Ministro na cidade possibilitou também a elaboração de convênios com a Cinemateca e outros equipamentos da prefeitura. Com a Secretaria Estadual de Cultura, foi proposta a itineração da exposição do pintor paranaense Miguel Bakun para Kiev, em 2010, dentre outras iniciativas.

A previsão para as comemorações é de realizar atividades em todos os municípios com presença Ucraniana. O ministro Vasyl Vovkun encontrou-se com os prefeitos de Irati, Sérgio Stoklos, de Paranaguá, José Baka Filho, de Prudentópolis, Gilvan Pizanno, de Maringá, Silvio Barros e de Foz de Iguaçu, Paulo Mac Donald.

A programação será organizada pela Comissão Especial constituída pela Representação Central Ucraniano Brasileira – RCUB, onde participam as sociedades civis e religosas representativas da comunidade ucraniana brasileira. Os Governos da Ucrânia e do Brasil também constituirão comissões com essa finalidade.

culturalucraniana_foto_gilsoncamargo_curitiba_2009dezembro22

Vovkun discursou em ucraniano e teve sua fala traduzida simultaneamente para o português por Volovynyr Lacomov, embaixadar da Ucrânia no Brasil. Presentes na mesa, da esquerda para a direita: Vitório Sorotiuk, presidente da Representação Central Ucraniano Brasileira, Angelo Vanhoni, Vasyl Vovkun, ministro de Cultura da Ucrânia, e ainda,  Mariano Chaikowski e Jorge Rybka, consules Honorários, Roberto Oresten, presidente da Sociedade Ucraniana do Brasil, Paulo Michalizen, presidente da Sociedade Poltava, Jairo Nascimento, vice Presidente da Sociedade dos Amigos da Cultura Ucraniana e Larysa Myronenko, cônsul da Ucrânia em Curitiba.

“A pátria e o sangue nos fazem irmãos e a Ucrânia está onde está uma família ucraniana. As comunidades de imigrantes ucranianos aqui no Brasil, que geração após geração, vem preservando os costumes, a tradição e a língua ucraniana, são um depoimento da força e da identidade da nossa cultura e exemplo para o mundo da legitimidade e justiça de nossa independência política e soberania.  Estamos trabalhando  fortemente para incentivar as tradições culturais em nosso próprio país e ao redor do mundo, em todos os lugares onde a cultura ucraniana se faz presente. Uma das primeiras medidas que realizei como ministro foi baixar um decreto para que todos os filmes exibidos no país fossem ao menos legendados em ucraniano, porque lutamos ainda para garantir o ensino obrigatório da língua ucraniana nas escolas. Outra medida foi retirar dos espaços públicos de nossas cidades os monumentos e símbolos que celebravam o regime bolchevique durante o período em que a Ucrânia esteve anexada à União Soviética, buscando resgatar a verdade da nossa história e o sofrimento do nosso povo,  a exemplo de Holomodor, que ficou praticamente silenciado nestes anos todos no quis diz respeito às suas verdadeiras proporções.

Há duas semanas atrás aconteceu o encontro entre os presidentes da Ucrânia e do Brasil em Kiev. Deste diálogo sairam resoluções que fortalecem o intercâmbio entre nós. Eu e o ministro da Cultura do Brasil, assinamos um acordo de cooperação que prevê várias atividades na área da cultura. Uma delas, que já está sendo articulada, é uma mostra de Miguel Bakun em Kiev com informações sobre sua vida, e quero levar a exposição também para o Museu Ucraniano de Washington. Entre os acordos diplomáticos, está prevista a liberação de vistos para ucranianos e brasileiros poderem se visitar sem trâmites burocráticos. Há também uma grande possibilidade de abertura de um vôo direto do Rio de Janeiro para Kiev, facilitando assim o acesso e diminuindo o tempo de vôo entre os dois países.

Com a Ucrânia independente, numa nova conjuntura internacional, temos ainda dificuldades e passamos por problemas políticos. Quando lembramos da grande fome, o Holodomor, que dizimou nosso povo em 1932, temos que refletir também sobre o momento atual, sobre as tensões e dificuldades da Ucrânia nos dia de hoje e reafirmar a nossa luta pela liberdade. Lembrar do caminho que percorremos para chegar até aqui e do sacrífíco do povo ucraniano neste processo de recuperação da sua independência”

culturalucraniana_foto_gilsoncamargo_curitiba_2009dezembro20

“Há uma infinidade de imigrantes ucranianos pelo mundo. Existem instituições e organismos que se dedicam à preservação da tradição e dos costumes ucranianos. O nosso governo quer ajudar a equipar estas instituições e fortalecer este trabalho.
Quero agradecer pelo que vocês fizeram pela Ucrânia e lembrá-los da importância que isso tem para nós, que lá permanecemos, nos dias de hoje. Através das igrejas, dos costumes, da língua, vocês preservaram a alma ucraniana. Muito obrigado! “

Vasyl Vovkun

Após a fala do ministro, o público assistiu a uma apresentação especial do grupo de música e dança ucraniano Pokuttia, que veio ao Brasil participar do festival de Dança de Maringá. Veja nas imagens abaixo alguns momentos da performance do grupo  na Sociedade Ucraniana do Brasil.

culturalucraniana_foto_gilsoncamargo_curitiba_2009dezembro12

O traje ucraniano apresenta um certo estilo de roupa: cobertura de cabeça, calçados, acessórios e jóias. A partir do final do século 19 e começo do século 20 os trajes passaram a se distinguir em 17 variações regionais.

Um elemento fundamental é o bordado. Cores vibrantes são caracteristicas nacionais da roupa ucraniana, envolvendo o trabalho de tecelões, alfaiates, bordadeiras e joalheiros. Os conjuntos revelam a luxuosa opulência da vestimenta dos nobres, assim como a modesta, e não menos elaborada, roupa dos camponeses.

link para descrição dos trajes típicos ucranianos e caracteristicas de cada região na página do grupo Poltava

culturalucraniana_foto_gilsoncamargo_curitiba_2009dezembro

Os bordados ucranianos formam cintilantes mosaicos preservados pelas tradições familiares. As cores tem conteúdo simbólico. O vermelho é o amor e o preto a tristeza. Na antiguidade foram usados como talismãs contra a morte, a dor e os ferimentos. Bordava-se o peito das camisas, as mangas e os punhos. O bordado ucraniano tem profundas raizes nos hábitos agrários e é representado sobretudo por motivos geométricos que conservam características bizantinas, cada qual com as sutilezas das diferentes regiões ucranianas. Através disso temos representações de vários temas como o nascimento e a morte, a vida na terra e o universo.

culturalucraniana_foto_gilsoncamargo_curitiba_2009dezembro3

A arte de bordar chegou a Europa vinda da Ásia Central, a começar pela Ucrânia, via “caminho da seda” e muito antes do início da era cristã os povos que habitavam a Ucrânia já usavam os bordados que foram evoluindo até as formas atuais, datando do século 7 D.C. Existem três diferentes tipos de aplicação de bordado: O religioso, vestimentas de sacerdotes e de uso nas igrejas, o dos ritos folclóricos “rushnyky”, toalhas rituais, e o dos trajes, camisas, blusas, e lenços.

São três também os principais estilos dos bordados ucranianos, que divergem nos motivos e cores: O do Norte da Ucrânia, onde as figuras geométricas são preservadas há séculos, o da Ucrânia central, Leste e Sul, onde predominam as figuras de plantas e flores e os da Ucrânia ocidental, onde há um processo de transição das figuras geométricas a motivos de flores.

culturalucraniana_foto_gilsoncamargo_curitiba_2009dezembro5

Fotos: Gilson Camargo

2 Comentários

  1. AMILCAR
    22 de janeiro de 2010

    SOU DESCENDENTE DE ITALIANO POR PARTE DE (PAI), E DE UCRÂNIANOS POR PARTE DE (MÃE)….
    MINHA VÓ MATERNA, SOPHIA GRUSKA CHEGOU AO BRASIL COM 7 ANOS, COM SUA FAMÍLIA, QUANDO A UCRÂNIA AINDA FAZIA PARTE DO IMPÉRIO AUSTRO-HUNGARO….SUA FAMÍLIA SE RADICOU EM MARECHAL MALLET, NO PARANÁ ONDE EXISTE UMA GRANDE COLÔNIA DE IMIGRANTES UCRANIANOS, QUE DEDICARAM-SE A AGRICULTURA….
    MINHA AVÓ FALESCEU COM 107ANOS, E TRANSMITIU PARA MINHA MÃE TODOS OS COSTUMES, LINGUA, RELIGIÃO,CULINÁRIA, ARTE DO POVO UCRÂNIANO….
    ME SINTO ABENÇOADO POR TER NASCIDO DENTRO DE UMA FAMÍLIA UCRÂNIANA…´POIS ADORO AS MÚSICAS E DANÇAS FOLCLORICAS, AS COMIDAS E O GEITO SIMPLES E HUMILDE DO POVO CAMPESINO DA UCRÂNIA…
    NUNCA SOUBEMOS DE QUE REGIÃO DA UCRÂNIA NOSSO AVÓ VEIO, MAS MORRERIA FELIZ SE UM DIA PUDESSE CONHECER A UCRÂNIA A PÁTRIA DE MEUS ANTEPASSADOS, PRINCIPALMENTE O INTERIOR E O POVO CAMPESINO….
    AS VEZES DEITO E FICO PENSANDO….”SERÁ QUE EXISTE ALGUM DESCENDENTE DA FAMÍLIA GRUSKA, NA UCRÂNIA?” VEJO VIDEOS COM CANÇÕES E GRUPOS FOLCLÓRICOS DA UCRÂNIA E VIAJO NA MINHA IMAGINAÇÃO, PARA FICAR MAIS PERTO DESSE POVO TRABALHADOR, SOFRIDO E AO MESMO TEMPO ALEGRE
    POVO UCRÂNIANO…..ABRAÇOS DE AMILCAR KOZLINSKI DUSI NETO

  2. marcia regina
    21 de fevereiro de 2010

    Olá Amilcar sou filha de Estefano e Helena Gruska e meus avós paternos são João e Tecla Gruska também tenho interesse se há descendentes na Ucrania Abraçõs..

2 Trackbacks

  1. […] visita do ministro da cultura da ucrânia à sociedade ucraniana do brasil – curitiba […]

  2. By acervo de publicações do blog at Angelo Vanhoni on 29 de setembro de 2010 at 21:53

    […] visita do ministro da cultura da ucrânia à sociedade ucraniana do brasil – curitiba […]

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!