visita a são joão do triunfo/pr

saojoaodotriunfo_foto_gilsoncamargo_outubro2010jRua XV de Novembro e Igreja de São João Batista, em torno da qual a cidade se desenvolveu.

O deputado Angelo Vanhoni esteve em São João do Triunfo para encontro com lideranças da cidade e com o prefeito Luiz de Lima, em apoio a sua candidatura à reeleição para a Câmara Federal em 2010.

A cidade tem sua história ligada ao contexto da navegação do rio Iguaçu, à imigração polonesa, italiana, árabe e alemã, e as atividades dos tropeiros que viviam e passavam pelo município. A zona rural de São João do Triunfo foi estruturada até 1970 a partir das formações de sistemas de faxinais e de pequenas propriedades de colonos imigrantes.

Na década de 1930, o município era considerado um dos mais ricos da região. Situado à margem direita do rio Iguaçu, possuía importante porto fluvial de embarque e desembarque: Porto Feliz. Sua principal fonte de renda era a erva mate, no entanto, produzia também cereais (milho, feijão e trigo) e exportava madeiras de pinho e imbuia.

hidrovia_do_ivai_barca_iguassuVapor Iguassu, uma das embarcações que atuavam no transporte hidroviário da região. Fonte: Fundação Ayrton Lolô Cornelsen.

A navegação no rio Iguaçu, fator preponderante para o desenvolvimento de São João do Triunfo e Palmira, teve início através de concessão imperial de 1879, quando o sr. Amazonas de Araújo Marcondes estabeleceu uma linha de navegação entre Porto Amazonas e Porto União. O primeiro navio a percorrer este trecho foi o vapor “Cruzeiro”, que fez sua primeira viagem em 27 de dezembro de 1882.

Com a extinção, na década de 1950, da última empresa de navegação que atuava no rio Iguaçu, o tráfego fluvial foi superado pelo rodoviário. As localidades que se estabeleciam em torno dos portos fluviais e que viviam principalmente em função do rio, como foi o caso do Município de São João do Triunfo, procuraram outras alternativas para a sua sustentação econômica.

Até 1950 o município tinha várias fábricas que foram fechadas logo depois que o porto foi desativado. Hoje a economia do município está toda centrada na agricultura. A fumicultura começou a ser praticada na região em 1959 e atualmente existem aproximadamente 900 produtores de fumo, que em parceria com 6 empresas produzem em média 4.000 toneladas por ano.

saojoaodotriunfo_foto_gilsoncamargo_outubro2010n

Durante o café da manhã no qual o deputado foi recepcionado, o prefeito Luiz de Lima (a direita na imagem acima) apresentou algumas das reivindicações do município, como a criação da estrada ligando São João do Triunfo à Lapa, que ajudará no escoamento da produção, bem como na integração da região, e o restauro da antiga sede da prefeitura, edificação de 1929 tombada pelo Patrimônio Histórico Estadual na qual se pretende instalar um Centro Cultural.

saojoaodotriunfo_foto_gilsoncamargo_outubro2010q

Vanhoni comprometeu-se em encaminhar os projetos de melhorias para a cidade no âmbito federal destacando as iniciativas de preservação do patrimônio histórico. Falou também do crédito à pequenas propriedades rurais e dos incentivos à agricultura familiar através do PRONAF, que cresceram significativamente em 2010, além dos Centros de Educação Tecnológica (IFETS) voltados à capacitação profissional dos jovens das cidades do interior, criando oportunidades de colocação no mercado de trabalho e formando professores nas áreas de ciências e tecnologias.

saojoaodotriunfo_foto_gilsoncamargo_outubro2010aSr. Pedro Dindini, fumicultor, representante da localidade de Pinhalzinho.

Fotos: Gilson Camargo

2 Trackbacks

  1. […] visita a são joão do triunfo/pr […]

  2. By acervo de publicações do blog at Angelo Vanhoni on 29 de setembro de 2010 at 19:04

    […] visita a são joão do triunfo/pr […]

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!