semana cultural literária 2014 – curitiba/pr

DSC_1447webPlatéia do Grande Auditório do Teatro Guaíra na abertura da 2ª Semana Cultural Literária, em 26/5/14. Fotos: Gilson Camargo.

Mais de dezoito mil profissionais da rede municipal de ensino de Curitiba e Região Metropolitana participaram da 2ª Semana Cultural Literária promovida pela Prefeitura de Curitiba, que aconteceu de 26 a 31 de maio de 2014 e contou com uma extensa programação cultural. Foram oferecidas 267 atividades e distribuídos 30 mil ingressos para os profissionais da rede, que frequentaram atividades de sua escolha. Além de espetáculos de dança, teatro, música, cinema e circo, a programação incluiu rodas de leitura e debates literários.

Fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e a Fundação Cultural de Curitiba, o evento é orientado por uma diretriz do Plano Nacional de Educação (PNE) que trata da transversalidade entre Educação e Cultura, reconhecendo a importância da cultura na formação escolar e no dia a dia dos alunos e professores. A ideia é criar novas perspectivas de trabalho para os artistas em atividades voltadas ao ensino e estimular o aproveitamento destas atividades no âmbito escolar.

DSC_1441

A programação iniciou com a peça teatral “Pequeno Manual do Cavaleiro Andante”, da Cia dos Palhaços, apresentada no Teatro Guaíra (imagens acima). A Semana Literária contou também com espetáculos que estimulam o jovem na leitura de clássicos como a Ilíada de Homero e de autores paranaenses consagrados como Helena Kolody, dentre outros.

Richard Rebelo. Iliada, Canto 16 - Curitiba, maio 2014.

O Canto XVI da Ilíada na tradução de Odorico Mendes foi apresentado em texto integral pelo ator Richard Rebelo (imagens acima). O espetáculo, com duração de 40 minutos, contou com a presença de 50 alunos da Escola Municipal Professor Erasmo Pilloto, do Bairro Alto. A encenação da obra integral de Homero terá continuidade ao longo do ano no Teatro Londrina, no Memorial de Curitiba, com performances mensais dos diferentes Cantos, possibilitando aos professores trabalhar os temas antecipadamente em sala de aula para maior assimilação dos conteúdos.

DSC_1336web

A cerimônia de abertura contou com a presença do deputado federal Angelo Vanhoni, relator do Plano Nacional de Educação; do deputado estadual Péricles de Mello, presidente da Comissão de Cultura da Assembléia Legislativa do Paraná; dos vereadores Paulo Salamuni e Jonny Stica; do presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcos Cordiolli; e da secretária municipal de Educação, Roberlayne Borges Roballo.

Vanhoni falou sobre os avanços que o PNE traz para a melhoria da qualidade da educação brasileira, dentre eles a destinação de 10% do PIB nos próximos 10 anos, praticamente dobrando o investimento atual.

Melhorar a qualidade da educação passa, obrigatoriamente, pela formação cultural. Os nossos professores precisam ter acesso à nossa cultura. A Semana da Literatura que estamos fazendo aqui em Curitiba é um exemplo para o resto do Brasil. Nós introduzimos no Plano Nacional de Educação uma transversalidade da área da Cultura com a Educação, que o Marcos Cordiolli nos ajudou a realizar na Câmara Federal, lá em Brasília, e com o apoio da Roberlayne está organizando aqui em Curitiba com sucesso. O Brasil está de olho no que vocês estão fazendo aqui para melhorar a qualidade de educação das nossas crianças.

O presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcos Cordiolli, destacou as metas e estratégias do plano que valorizam a interface entre Educação e Cultura, ressaltando que a cidade de Curitiba se antecipa em realizar esta interação através de eventos como a Semana Cultural Literária.

No ano passado quando abrimos a primeira Semana Cultural eu lembrava a vocês que estava voltando à pauta do Congresso Nacional o Plano Nacional de Educação. O PNE vai ser, seguramente, um dos maiores programas de educação do mundo. Em todos os aspectos da educação ele vai promover uma grande revolução, mas eu não me canso de destacar que ele é de longe o melhor programa do mundo na relação entre Cultura e Educação.

Esta discussão foi fomentada pelo deputado Vanhoni, discutida com inúmeras entidades, ganhou uma redação final na Câmara, foi ao Senado praticamente intocado neste aspecto, voltou à Câmara no meio de todas as disputas e o consenso em torno da Cultura com a Educação estava intocado.

Nós aqui em Curitiba já começamos a avançar um pouco nessa linha, em parcerias com a Secretaria de Educação, para irmos previamente produzindo modelos de ação cultural voltados aos professores.

A secretária municipal de Educação, Roberlayne Roballo salientou a importância do incentivo a leitura na formação escolar.

Nós convidamos colegas de municípios das redes de Curitiba e também da Região Metropolitana. É uma forma de demonstrarmos que a cidade abre seus braços para além dessa fronteira imaginária, com as crianças, educadores e gestores participando de um mesmo espetáculo, de um mesmo encontro.

A Semana Cultural se abre com mais de 100 mil vagas para cursos diversos e conta com rodas de leitura, música, teatro, cinema e dança. Novos tempos se fazem. Uma arena de novos conhecimentos e novas sensibilidades.

Ainda nesta semana lançaremos o Caderno Pedagógico de Bibliotecas Escolares para dinamizar o trabalho frente à leitura. Este foi o grande desafio da Semana Cultural: que ela fosse literária, que ela realmente se voltasse às grandes obras, se voltasse aos livros, fazendo uma transposição da literatura em arte.

Fotografia e editoração: Gilson Camargo

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!