programa brasil nação discute decisões tomadas durante a conferência nacional de educação

tveO programa Brasil Nação, apresentado ao vivo nas noites de domingo sob o comando de Beto Almeida, teve como tema as decisões tomadas durante a Conferência Nacional da Educação (Conae), realizada no fim do mês de março, em Brasília. Participaram do programa o deputado federal Angelo Vanhoni, presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara Federal, o presidente do Conselho Estadual da Educação, Romeu Gomes de Miranda, Yvelise Arco-Verde, secretária estadual da Educação do Paraná e o presidente nacional da União Nacional dos Secretários Municipais da Educação, Carlos Eduardo Sanches. O programa será reapresentado na quinta, 15/04, as 21h45.

O estabelecimento de um padrão que assegure a qualidade do ensino no Brasil foi um dos pontos de maior destaque no debate promovido pelo programa Brasil Nação, transmitido pela TV Educativa do Paraná na noite de domingo, dia 11. “O Estado tem que assumir integralmente o seu papel em todos os aspectos relacionados à educação, impedindo o avanço da terceirização”, defendeu a secretária estadual da Educação do Paraná, Yvelise Arco-Verde, uma das participantes do debate. A necessidade de um amadurecimento sobre a forma de encarar a educação pública no Brasil foi defendida pela secretária, que ocupa também a presidência do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Educação (Consed). “No Brasil, a educação ainda é entendida como uma atividade cultural relacionada à área da benevolência e carece de uma mudança estrutural”.

Segundo ela, o maior destaque da Conae foi o avanço do debate sobre custo aluno e qualidade. “A maior parte da população brasileira foi, historicamente, excluída do processo educacional. Hoje trabalhamos a inclusão promovendo o acesso, a permanência e a qualidade da educação. E temos que definir o que e como aprender. Nenhum avanço será válido se o Estado não assumir que é de sua competência assegurar a qualidade da educação. E isso inclui assumir serviços que vem sendo terceirizados na maior parte do país, como o transporte escolar, a contratação de merendeiras e de funcionários. Há um limite muito tênue nessa área”.

tve2

Os avanços conquistados pela educação brasileira foram destacados pelo deputado federal Angelo Vanhoni. “Este é um ano importante para a educação porque, até dezembro, será votado o novo Plano Nacional da Educação. Segundo ele, as metas da universalização do ensino fundamental e médio devem ser implementadas e há que se promover o acesso da população à universidade. “Hoje praticamente apenas os filhos da elite conseguem entrar na universidade”.

tve1

Vanhoni ressaltou a importância da valorização do profissional da educação como forma de assegurar a qualidade do ensino no Brasil. Ele entende que a profissão vem sendo desvalorizada ao longo das últimas décadas e que é preciso investir em melhores salários e formação continuada. “A educação é por onde a nação se constrói e o salário é um elemento estratégico neste processo”.

O presidente do Conselho Estadual da Educação, Romeu Gomes de Miranda, destacou que a Conae foi ousada ao definir a ampliação do valor dos investimentos para o setor. “Até 2011, deve atingir sete por cento de todo o PIB nacional e até 2014, chegará a dez por cento”. Ele enfatizou que é preciso investir na erradicação do analfabetismo e na ampliação do tempo de permanência do estudante na escola. Ele lembrou que no Brasil, dois terços da população não completaram o ensino fundamental e menos da metade dos jovens entre 14 e 18 anos estão cursando o ensino médio. “Precisamos estabelecer uma matriz nacional, um padrão de qualidade para a educação e incrementar os organismos que tem a função de controlar o uso desses recursos”.

A Lei de Responsabilidade Educacional foi um dos destaques do presidente nacional da Undime, Carlos Eduardo Sanches. “A Lei garantiria que cada centavo fosse efetivamente investido na Educação, porque definiria o papel do gestor junto aos recursos da Educação”, explica. Esta foi uma das propostas presentes no Plano Nacional da Educação resultante da Conae.

Fonte: Portal educacional da SEED

1 Comentário

  1. Maria Lima
    21 de maio de 2010

    O que está acontecendo com o Programa Brasil Nação – o melhor programas de debates do Brasil – democrático e plural – que discute temas que a grande midia como este postado aqui e agora só tem reprisado? Não podemos permitir que este programa acabe, o que podemos fazer?

2 Trackbacks

  1. […] Programa Brasil Nação discute decisões tomadas durante a Conferência Nacional de Educação […]

  2. By acervo de publicações do blog at Angelo Vanhoni on 29 de setembro de 2010 at 19:03

    […] Programa Brasil Nação discute decisões tomadas durante a Conferência Nacional de Educação […]

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!