paranaguá, ilhas e cidades litorâneas – restauração do patrimônio histórico e incentivo ao turismo

paranagua_foto_gilsoncamargo_17_05_09_parana702a

Por iniciativa do mandato do deputado federal Angelo Vanhoni, Paranaguá deverá sediar reunião para discutir a inclusão das cidades históricas no Plano de Aceleração de Crescimento – PAC. O conjunto histórico e urbanístico da cidade foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), órgão do Ministério da Cultura, e atinge um polígono da região central, com cerca de 400 edificações, praças, logradouros públicos e até parte do Rio Itiberê. A área compreende as ruas XV de Novembro, General Carneiro, Conselheiro Sinimbu, Pêcego Júnior e vias transversais. Este patrimônio passa agora a contar com legislação federal para proteção e terá incentivos para conservação, inclusive com empréstimos de recursos a juros subsidiados por instituições financeiras como a Caixa Econômica Federal, por meio de programas específicos do governo federal.
leia mais
link para projeto Monumenta/MinC

Representantes da Associação de Prefeitos das Cidades Históricas Brasileiras estiveram reunidos, no dia 18 de março de 2009, em Brasília, com o ministro da Cultura, Juca Ferreira, para entregar uma carta a ser encaminhada ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, reivindicando a criação de um programa específico de valorização destes municípios.
leia mais

Outras linhas de fomento e programas do MinC poderão beneficiar a atividade cultural na região através do recente convênio assinado entre o Governo do Paraná e o Governo Federal no programa Mais Cultura, garantindo 70 novos Pontos de Cultura para o estado.
(link para Mandicuera Associação de Cultura Popular – Ponto de Cultura/MinC, em Paranaguá)

paranagua_foto_gilsoncamargo_17_05_09_parana572
Rio Itiberê e orla do centro histórico de Paranaguá, vista a partir da ilha dos Valadares.

Paranaguá é a cidade mais antiga do estado do Paraná. Grande Mar Redondo, na língua tupi-guarani, era assim que os índios denominavam a formosa baía – Pernaguá, Parnaguá, Paranaguá. Sua colonização teve início aproximadamente em 1550, primeiramente na Ilha da Cotinga, movida pelo interesse na extração de ouro, que se dizia abundante na região. A cidade possui 139 mil habitantes e um PIB de R$ 3.970.088.000,00, tendo em seu porto sua principal atividade econômica.

paranagua_2008_foto_gilsoncamargo4A Baía de Paranaguá conta com diversas ilhas: Palmas, Cotinga, Amparo, Eufrasina, Ilha das Peças, Ilha dos Valadares, Superagui, Piaçaguera, São Miguel, Teixeira, e a famosa Ilha do Mel.

A região possui grande potencial turístico. Como primeira cidade do estado, seu patrimônio natural e cultural é privilegiado. Testemunha de mais de 400 anos de história, guarda ainda vestígios da época da colonização em seus casarios de fachada azulejadas, em suas ladeiras de pedra e em suas igrejas. Situa-se na maior baía do estado do Paraná e considerada a terceira de maior importância no país pelo seu estuário lagunar, além de ser cercada pela Serra do Mar e pela Mata Atlântica.

paranagua_2008_foto_gilsoncamargo2Vista aérea do Rio Itiberê: acima a ilha dos Valadares, abaixo, o aterro, o novo Mercado de Peixe e parte do centro histórico.

As rotas dos navios de turismo na costa Sul do Brasil  prevêem paradas em Santos/SP e Porto Belo/SC,  “saltando” esta região riquíssima e com grande capacidade para recebê-los. É muito importante a implantação de um terminal de passageiros para navios de grande porte, impulsionando várias atividades comerciais e de serviços no setor turístico: a hotelaria, gastronomia, entretenimento, transportes, turismo ecológico, etc.. e que ensejará adequações sócio-ambientais, com a melhoria das condições estruturais e o restauro do patrimônio histórico destas localidades.

paranagua_foto_gilsoncamargo_17_05_09_parana287
Estação Ferroviária de Paranaguá – maio/2009.

Construída em 1922, substituindo a primeira estação de 1885, a estação ferroviária de Paranaguá recebe hoje um trem de passageiros por semana, aos domingos, vindo de Curitiba.
Principal ligação de Paranaguá com o planalto até meados do século XX, a estrada de ferro Paranaguá – Curitiba foi inaugurada em 1885, com 110 quilometros de extensão, passando por paisagens deslumbrantes da Serra do Mar e oferecendo um dos mais belos passeios do mundo através da maior área de Mata Atlântica ainda preservada no continente.
link para Serra Verde Express.

paranagua_foto_gilsoncamargo_17_05_09_parana432
O artesanato local à venda no centro histórico, as cestarias e objetos, muitos deles influenciados pela cultura indígena Carijó, carregam características da cultura popular parnanguara.

Paranaguá destaca-se no cenário do fandango paranaense, pois foi a primeira cidade a constituir um grupo com fandangueiros tradicionais, como o lendário Manequinho da Viola. Este grupo teve origem no trabalho do folclorista Inami Custódio Pinto, que na década de 1950 começou a formalizar suas pesquisas no litoral do Paraná. O trabalho pioneiro tornou Paranaguá uma das cidades onde mais se encontram grupos de fandango no estado. Há o Grupo Folclórico Mestre Romão, o de Mestre Eugênio dos Santos, o Pés de Ouro, o Caiçaras do Paraná e o grupo da Associação Mandicuéra.
(link para o Projeto Museu Vivo do Fandango – 2006)

A cidade tem uma produção cultural relevante no contexto nacional e internacional. Heitor Vila Lobos passou parte de sua juventude em Paranaguá entre 1907 e 1908, e artistas como Jean Baptiste Debret, Alfredo Andersen, William Michaud, Theodoro de Bona, Waltel Branco, Brasilio Itibere, Julia da Costa e Raul Cruz, tematizaram a região em suas obras.

pgua-debret-1827Paranaguá – Jean Baptiste Debret – 1827 – aquarela

porto-de-pgua-andersen-sem-dataPorto de Paranaguá – Alfredo Andersen – sem data (final da década de 1890) – óleo sobre tela.

superagui-william-michaud-sem-dataAspecto da colônia Superagüi – William Michaud – sem data (entre 1895 e 1902) – aquarela.

link para Pintores da Paisagem Paranaense, no blog Olhar Comum.

waltelbranco_2008_foto_gilsoncamargo-_ctba_brasil
Waltel Branco – abril 2008.

Waltel Branco tem uma trajetória profissional surpreendente. Responsável por sucessos de muitos artistas, Waltel é sem sombra de dúvida um dos mais importantes músicos do Paraná, ou, em suas palavras, “baiano da Baía de Paranaguá”.
Violonista, arranjador e maestro de reconhecido talento, que dividiu palco com Radamés Gnatalli, gravou com Baden Powell, considerado gênio por Guinga, arranjador de João Gilberto por diversos anos, compositor e arranjador da TV Globo (entre outros arranjos, destaca-se o de “Retirantes”, com Dorival Caymmi, tema da novela “Escrava Isaura”). No entanto, boa parte de suas próprias obras permanecem ainda desconhecidas do grande público.

(clique e ouça Waltel Branco – last.fm)

Fotos: Gilson Camargo

links relacionados:
Prefeitura Municipal de Paranaguá
Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá
Mandicuera Associação de Cultura Popular
Secretaria de Estado da Cultura / PR
Secretaria de Estado do Turismo / PR
Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular
Instituto Ambiental do Paraná / IAP

8 Comentários

  1. Carlos David Deud
    30 de julho de 2010

    Parabens, nobre Deputado, V.Excia., é um dos poucos filho da terra, esta Paranaguá que me aceitou de braços aberto, a divulgar suas belezas, em fotos atuais, bem como as passadas, mostrando a todos internautas, que Paranaguá continua sendo e será, sempre o berço da civilização paranaense.
    Um grande abraço.

  2. ericka cristina
    4 de maio de 2012

    paranagua é podre e cheia de buraco sabem falar bem do centro dos bairos nobres e com asfalto mas não falam das vilas esquecidas ex:vale do sol vila garcia ouro fino jardim esperança….entre outros o baka é um otario que ta a mas de 4 anos na prefeitura e so sabe organizar festa carnaval cade manilhas nas valetas cade agua de qualidade cade os asfaltossss vote no baka e adote um buracooooooooo não queria ter feito essa reclamação mas não aguento mas essa desigualdade….considere o que eu escrevi um desabafo………………..

  3. betybha
    4 de maio de 2012

    paranaguá é uma cidade esquecida por todos.
    mas não por nós parnanguaras de coração que sabemos valorizar o nosso patrimonio………………………….

  4. psiu
    4 de maio de 2012

    baka filha da puta desgraçado gasta dinheiro em festa é corupto é não faz nd por essa cidade que parece mas uma peneira de tanto buracoseio de vaca o povo ta revoltado com tanta ignorancia de prefeito de merda que alguns malas votaram

  5. Elisangela Tonial
    7 de setembro de 2012

    Se possível me mande os nomes das tribos indígenas que tem, para quem vem de Curitiba perto da trilha do trem eu quero ir conhecer uma tribo daí.

    Obrigada

  6. Pedro Gonzalez
    26 de setembro de 2012

    É com grande pesar que digo alguma coisa sobre a minha querida PARANAGUA, pois a conheço a mais de 50 anos e todos os politicos que foram criados pela propria terra não á tem valorizado, não tem amado a seu berço de nascensa, um Cidade abandonada e jogada a destruição pelo tempo, seus casarão e ruas abandonados, destruidas por seus Caminhões super pesados, seu acesso com vias largadas ao leo, sua via Ferrea abandonada e destruida pelo ferrugem, sua popupação que tem horror ao trabalho, seu policiamento em todos os cetores falho. A sua comunicação com as Praias precária, os cuidados com seu litoral deixa muito a desejar, não preveligia o turismo de nenhuma forma; somente lhe trasendo problemas de formas variadas: Tudo é problemático, Onibus, Barcos, Lotação, qualquer tipo de Transporte ou de comunicação. Vendo o debate pela TV notei que os politicos em questão somente procuravam um cargo de emprego. E quanto a catastrofe ocorrida no ano passado com as chuvas até agora nada foi feito que convecesse o seu povo; reparos que qualquer chuva pequena será um novo alagamento….Que pena minha querida PARANAGUÁ.

  7. camila
    15 de abril de 2013

    adorei o seu trabalho parabens

  8. stephany
    2 de julho de 2013

    oi sou a stephany

6 Trackbacks

  1. […] paranaguá, ilhas e cidades litorâneas – restauração do patrimônio histórico e incentivo ao turismo Por vanhoni Leave a Comment Categorias: Cidades e Uncategorized Tags: brasil, cultura, ecologia, fandango, parana, paranagua, patrimonio historico, turismo O conteúdo deste post encontra-se em http://www.vanhoni.com.br/2009/05/paranagua-ilhas-e-cidades-litoraneas-restauracao-do-patrimonio-his… […]

  2. […] This post was mentioned on Twitter by josebakafilho, angelovanhoni. angelovanhoni said: O Gov Federal está valorizando o patrimônio histórico e cultural de Paranaguá. Veja matéria em nosso blog,http://bit.ly/cSlkit […]

  3. […] paranaguá, ilhas e cidades litorâneas – restauração do patrimônio histórico e incentivo ao t… […]

  4. […] atividade nestas cidades, desde a revitalização da praia de Matinhos, tombamento e reforma do patrimônio histórico em Paranaguá, regularização fundiária da Ilha do Valadares e incentivo à pesca artesanal, além de emendas […]

  5. By acervo de publicações do blog at Angelo Vanhoni on 29 de setembro de 2010 at 22:16

    […] paranaguá, ilhas e cidades litorâneas – restauração do patrimônio histórico e incentivo ao t… […]

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!