ministro da saúde arthur chioro e senadora gleisi hoffmann recepcionam mais médicos no paraná

DSC_6547

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, e a senadora Gleisi Hoffmann receberam em Curitiba, nesta segunda-feira, 14/04, os 295 novos profissionais que vão reforçar o atendimento em Atenção Básica no Paraná pelo Programa Mais Médicos. O Programa se estende por todo o território nacional, e nesta quarta etapa mais de 3.500 médicos iniciam suas atividades.

Além de recepcionar os novos médicos, o ministro e a senadora referiram as iniciativas que o governo federal vem realizando no setor de saúde, os investimentos em equipamentos e infraestrutura assim como na formação de profissionais nas universidades brasileiras. Durante a cerimônia foi anunciada também a abertura de um novo curso de Medicina em Curitiba, na Faculdade Pequeno Príncipe, com a oferta inicial de 100 vagas.

DSC_6696

O Ministério da Saúde havia anunciado também, em 01/04, a quinta etapa do Programa, que deverá ultrapassar a marca de 14 mil médicos para a atenção básica, superando a meta estabelecida pelo governo federal. Com a atuação desses profissionais, esta iniciativa irá beneficiar mais de 48 milhões de brasileiros.

Lançado em julho de 2013 pela presidenta Dilma Rousseff, o Programa Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do SUS, com o objetivo de aperfeiçoar a formação de médicos na atenção básica, ampliar o número de médicos nas regiões carentes do país e acelerar os investimentos em infraestrutura nos hospitais e unidades de saúde.

Além da ampliação imediata da assistência em atenção básica, o Mais Médicos prevê ações estruturantes voltadas à expansão e descentralização da formação médica no Brasil. Até 2018, serão criadas 11,4 mil novas vagas de graduação em Medicina e mais de 12 mil novas vagas de residência médica.

DSC_6658

Eu queria saudar a senadora Gleisi Hoffmann, que coordenou enquanto ministra chefe da Casa Civil junto com a presidenta Dilma o nascimento deste Programa. Quero destacar também a importância que os prefeitos tem na coordenação e na organização deste processo que está mudando a história da saúde pública em nosso país, e quero, além de saudá-los, conclamá-los para que a gente ao longo destes três anos consiga efetivamente atingir as metas estabelecidas pelo projeto.

Arthur Chioro

DSC_6415

A senadora Gleisi Hoffmann falou sobre o diagnóstico realizado pelo governo em 2012 que deu início ao Programa. O estudo demonstrou que a estrutura de atendimento à saúde pública havia crescido nos últimos 5 anos muito além do número de profissionais disponíveis no Brasil, apontando a urgência de investimentos na formação de médicos, a ampliação do número de vagas nas universidades e a imediata contratação de profissionais do Brasil e do exterior .

Eu queria falar um pouco sobre o Programa Mais Médicos, pois tive o prazer de participar das discussões que construíram este programa. Era início de 2012 quando o então ministro Padilha andava às voltas com as discussões sobre a falta de médicos no Brasil e implantou o PROVAR, que é o Programa de Valorização da Assistência a Saúde Básica, para levar profissionais dos grandes centros para o interior, e nós não conseguíamos ainda obter resultados mais práticos em relação a este problema.

O Brasil tem 1.8 médicos por cada mil habitantes, enquanto a Argentina tem 3.2, o Uruguai 3.7, Portugal tem 3.9 e o Reino Unido, que tem um sistema de saúde muito parecido com o que temos no Brasil, tem 2.7. Foi aí que a presidenta Dilma disse: “o nosso desafio é, no mínimo, chegar perto do que o Reino Unido tem de médicos, já que nós temos um Sistema Universal de Saúde como tem o Reino Unido”, e ela pediu então para que o Ministério da Saúde junto com a Casa Civil e o Ministério da Educação fizesse um levantamento minucioso da infraestrutura de saúde que nós tínhamos no país.

Nós vamos implementar a infraestrutura porque vamos abrir mais vagas nos cursos de Medicina. Não é possível que o Brasil forme tão poucos médicos com uma necessidade tão grande para o atendimento da população. E nós começamos, desde o início de 2012, a fazer um diagnóstico, um levantamento minucioso de todos os equipamentos públicos de saúde, inclusive no número de leitos, unidades básicas de saúde, pronto atendimento e residências médicas para que a gente pudesse ampliar o número de vagas.

Constatamos que a estrutura de atendimento cresceu muito mais do que o número de médicos formados. Nós tivemos, nos últimos 5 anos, um aumento de 13,4% de médicos formados enquanto aumentamos em 17% os leitos hospitalares, em 44% os estabelecimentos médicos e em 72% os equipamentos. Apesar de ainda termos dificuldades em algumas regiões, nós tínhamos muito mais estrutura disponível do que profissionais para atender a nossa população.

Gleisi Hoffmann

DSC_6511

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, recebeu uma moeda comemorativa de José Alvaro Carneiro, diretor do Complexo Pequeno Príncipe, que teve seu curso de Medicina anunciado com a oferta inicial de 100 vagas para a formação de novos médicos em Curitiba.

DSC_6717web

O deputado Angelo Vanhoni contribuiu na Câmara Federal para a aprovação do Programa e esteve presente na cerimônia. Para Vanhoni o “Mais Médicos” integra um conjunto de iniciativas importantes que o governo federal vem realizando para melhorar o atendimento de saúde no Brasil e o resultado é expressivo, principalmente nos municípios mais carentes. O deputado destacou ainda que o Brasil, em comparação a diversos países desenvolvidos, tem uma política ousada no entendimento da responsabilidade do Estado com a saúde pública através do Sistema Único de Saúde.

One Trackback

  1. […] Leia mais sobre ministro da saúde Arthur Chioro e senadora Gleisi Hoffmann recepcionam Mais Médicos no Paraná. […]

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!