inauguração do restauro da igreja de são miguel arcanjo – mallet/pr

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11paranaa33

Moradores da Serra do Tigre, no município de Mallet, no interior do Paraná, reuniram-se neste domingo, dia 06/11/2011, para celebrar a inauguração do restauro da igreja de São Miguel Arcanjo. A edificação, integralmente construída em madeira, é considerada o principal marco da imigração ucraniana no Brasil. Situada em terreno elevado na região Centro-Sul do Paraná, sua visitação propicia uma vista privilegiada da exuberante paisagem local.

As obras de restauro iniciaram em 2009 e foram concluídas em 2011, ano em que se comemora os 120 anos da Imigração Ucraniana no Brasil. No entanto, as articulações para a sua realização remontam a 2005, desde as primeiras visitas ao local, a elaboração do projeto, captação dos recursos e realização da obra. O deputado Angelo Vanhoni esteve presente desde o início, garantindo a chegada de recursos do governo federal através da Caixa Econômica e do Banco Nacional de Desenvolvimento Social, além de ser de sua autoria a lei que institui o dia 24 de agosto como Dia Nacional da Comunidade Ucraniana no Brasil, sancionada pelo ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, em 19/01/2010.

Acesse neste link o histórico das obras de restauro da igreja de São Miguel Arcanjo, desde a primeira visita do ministro da Cultura, Juca Ferreira à região, em abril de 2009.

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana7

Os ucranianos chegaram ao Brasil no mesmo período das grandes imigrações européias, no final do século 19, após a abolição da escravatura. Nos primeiros tempos se destacaram na agricultura; plantadores de trigo, foram os primeiros a instalar no Paraná a pequena indústria moageira e deram início ao movimento cooperativista, fundando as primeiras 14 sociedades, já a partir de 1913.

A igreja ucraniana católica é a maior organização comunitária de cunho religioso e cultural entre os ucranianos no Brasil e está presente no país desde 1896. Foi a igreja um dos grandes pilares que manteve acesa a chama da organização social ucraniana. Atualmente 264 igrejas com suas cúpulas e ícones bizantinos marcam a paisagem urbana e rural do sul do Brasil, várias delas já tombadas pelo patrimônio histórico e cultural.

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana4

A Missa Solene de inauguração foi ministrada pelo eparca da Igreja de São João Batista, de Curitiba, Dom Volodemer Koubetch e contou com a participação de 33 integrantes do coral da Catedral Ucraniana de São João Batista, sob a regência do maestro Leonardo Davebida.

Vamos fechar os olhos e imaginar, por um instante, que estamos em 1881. Depois de uma longa viagem através do Atlântico e de uma travessia não menos difícil por terra, oito famílias de imigrantes vindos da distante Ucrânia desembarcam suas bagagens e esperanças na chamada Colônia Santa Bárbara, entre Palmeira e Ponta Grossa. Que lugar eles encontram! Que história eles inauguram! Que desafios enfrentam!

Mas se estes homens, mulheres e crianças foram os pioneiros, não há dúvida de que foram as grandes levas de 1895, 1896 e 1897 que deram a esse movimento o caráter migratório. Em um período de apenas três anos, mais de 20 mil imigrantes chegaram aos portos de Paranaguá e Santos. Destes, os chegados em 1895 instalaram-se nos arredores de Curitiba, onde estão até hoje, concentrados no bairro do Bigorrilho, em torno do Campo da Galícia. À maior parte, porém, coube um trabalho mais árduo. Encaminhados às terras pioneiras do segundo planalto paranaense, hoje Mallet e Prudentópolis, tiveram de desbravar, construir casas, organizar a família, derrubar matas e preparar o plantio, até o estabelecimento de sua cultura. Mais de 100 anos se passaram desde então. Hoje se calcula que o grupo étnico dos ucraínos e seus descendentes soma mais de 400 mil pessoas no Brasil. Com o tempo, muitos deles integraram-se à história e à cultura do Estado, como Miguel Bakun, na pintura, e Helena Kolody, na poesia, destacando-se na sociedade.

Mas o que os ucranianos nos oferecem, nesses mais de 100 anos, não é só uma história: é um exemplo. Um exemplo de luta e coragem. E nos provam o quanto, em um país multicultural como o nosso, é importante, mais do que nunca, valorizar a diversidade como patrimônio. Pois só daí, do convívio harmonioso entre povos que elegem suas diferenças como fator de atração e integração, nasce uma sociedade diferente, capaz de respeitar e preservar suas diferentes tradições e culturas. E nada expressa isso melhor do que a igreja de Mallet. Não bastasse a força da religiosidade e a beleza da sua arquitetura, o que nos toca e emociona aqui é a perpetuação dos valores mais sagrados de um povo, o povo eslavo. E exatamente por isso a restauração desse patrimônio adquire conotação maior: ela é a garantia para as gerações futuras da celebração e da permanência dos valores simbólicos dessa cultura no país.

Construída em 1889 e inaugurada em 1903, a igreja situa-se na Serra do Tigre, tendo sua base de sustentação constituída por troncos encaixados e recobertos com madeira, com paredes triplas, onde a madeira foi encaixada sem o uso de pregos. Um prodígio arquitetônico. Com uma rica iconografia onde as imagens de São Nicolau, Nossa Senhora e São José se destacam, é uma obra tipicamente parananense e sua cultura é preservada pela religiosidade e pela vida social que inclui tradicões, ensino da língua e atividades de folclore.

Todo trabalho de restauração, coordenado pelo Instituto Arquibrasil, com o apoio do IphaN e patrocínio da Caixa Econômica Federal e BNDES, só nos ajuda a reafirmar o que vemos aqui: se a cultura de um povo é a sua voz, uma voz que nos diz que somos diferentes uns dos outros, temos aqui, mais do que em qualquer lugar, a possibilidade de nos reconhecermos em nossa essência. Acima de tudo, essa igreja é o exemplo da resistência e da força cultural de um povo. Mais do que uma obra, a restauração da Igreja de São Miguel Arcanjo é uma celebração da memória, é o Brasil olhando e agradecendo a presença do povo eslavo na constituição da história do Brasil.

Angelo Vanhoni

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana8
A cúpula restaurada da igreja tem em seu centro a figura de Cristo ladeada pelos arcanjos Miguel, Uriel, Yehudyil, Rafael, Baraquiel, Selafyl, e Maria, mãe de Deus.

A Igreja de São Miguel Arcanjo teve como projetista o primeiro padre ucraniano radicado no Brasil, Nikon Rosdolskey. Iniciada em 1899 e finalizada em 1903, foi a segunda igreja construída no estilo oriental bizantino e é o simbolo maior que marca a cultura ucraniana e seus descendentes no país.

Os ícones e as pinturas nos templos bizantinos podem ser considerados como uma “teologia em cores”, um método de transmissão de informação espiritual por meio de uma linguagem especial. Assim, escrever e desenhar estes ícones exige profundo conhecimento teológico da história da Igreja Católica e da Igreja Greco Católica (Rito Bizantino Ucraniano), além das caracteristicas iconográficas e estilísticas. Dentro desta tradição, os ícones não são apenas obras pictóricas, mas, também objetos litúrgicos.

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana29

Esta igreja tem uma importância enorme para nós ucranianos porque é uma das únicas igrejas de madeira original que se preservou. Existem ainda umas duas ou três por aí, abandonadas. E essa igreja foi construída no início do século passado pelo pioneiro padre Rosdolskey. A própria comunidade é que manteve essa igreja até agora, e, graças ao deputado Vanhoni, isso ninguém pode negar, ele fez um empenho para que nós pudessemos preservá-la, porque um restauro como esse ninguém poderia fazer com seus próprios recursos; a gente sabe disso e a comunidade está muito agradecida.

Professora Meroslawa Krevey, diretora do Museu do Milênio, de Prudentópolis/PR

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana22

Senhoras e senhores, em nome da comunidade nós agradecemos a presença de todos aqueles que vieram em nossa festa. Todos juntos pela história e pela cultura dos nossos antepassados. Esta obra é o resultado de muito esforço. Sejam bem vindos! Nesta tarde celebramos a história da comunidade ucraniana, do município de Mallet e do Paraná. Meu muito obrigado.

Sr. Theodosio Prochera, representante dos moradores da comunidade da Serra do Tigre

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana19

Este momento é especial para a história de Mallet e também para a história da comunidade ucraniana no Paraná. Eu fico muito feliz e satisfeito de ver tanta gente aqui, tantos conhecidos, tanta gente que mora na Serra do Tigre ou em Dorizon. Meus parabéns à comunidade e à diretoria da paróquia que trabalhou incansavelmente durante mais de trinta dias para que este evento fosse tão bem organizado. Meus agradecimentos às autoridades aqui presentes. Muito obrigado de todo o coração. Vocês podem ter certeza que de Mallet vocês levam a melhor lembrança. A igreja aqui da Serra do Tigre é o nosso símbolo e o nosso orgulho.

César Flenik, prefeito de Mallet

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana13

Em nome de meio milhão de descendentes de ucranianos do Brasil eu gostaria de agradecer à todos aqueles que se empenharam no restauro desta igreja. Quero aqui lembrar o nome de Dom Efraim Krevey, do ex-presidente Luís Inacio Lula da Silva, que mudou a política cultural no Brasil e passou a reconhecer em nossa história, ao lado do português, do negro e do índio, também a contribuição do alemão, do polonês, do árabe, do japonês e dos ucranianos como formadores de nosso patrimônio cultural. Foi também no governo dele que foi assinada uma lei reconhecendo o dia 24 de agosto como o Dia Nacional da Comunidade Ucraniana. Gostaria de agradecer especialmente ao Angelo Vanhoni, que na verdade foi o deputado que concretizou, que mais lutou para esta realização.

Há 15 dias atrás esteve aqui no Brasil o presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich. Ele se encontrou com a presidenta Dilma Rousseff e nós estivemos em contato com eles. Naquele momento, tanto um como outro saudaram a presença da comunidade ucraniana em nossa história e em nossa vida. Este é um elemento importante e fundamental na relação dos dois paises. Nós recebemos do governo da Ucrânia 14 toalhas enviadas especialmente para ornar a nossa igreja. Vamos escrever juntos uma carta e colocar uma placa em nossa igreja dizendo que o presidente mandou este presente que sela uma amizade eterna, não só genética, mas de relação entre nós e o governo da Ucrânia, para ornar esta nossa jóia, nosso grande símbolo da cultura ucraniana no Brasil.

Vitório Sorotiuk, presidente da Representação Central Ucraniano Brasileira

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana14

É muito importante uma sociedade que guarda os seus valores, seus valores espirituais e culturais. Esta cooperação para a criação de uma sociedade melhor e mais justa é muito importante. Todos trabalhando juntos, a igreja a sociedade com os seus líderes, com os seus políticos, trabalhando juntos para o benefício de todos, para terem uma vida plena, abençoada e feliz. Muito obrigado.

Dom Volodemer Koubetch, eparca da Catedral Ucraniana de São João Batista, em Curitiba

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana20

Quando se fala em tradição e cultura não podemos esquecer o nome da pessoa que mais batalhou por essa restauração, o deputado federal Angelo Vanhoni, que faz parte da Comissão do Congresso Nacional e contribui muito para o nosso Estado do Paraná, principalmente para os municípios pequenos na área da educação. Este povo realmente merece, e quando se fala em cultura nós tambem não podemos esquecer do nosso turismo. Aqui vocês tem a Serra do Tigre, lá em Inácio Martins nós temos o Cerro do Leão. Imaginem quando estes dois bichos se encontrarem! Parabéns a todos aqui neste dia.

Edemétrio Benato Junior, prefeito de Inácio Martins

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana17

Bom dia à todos. A mensagem que eu trago da ministra da Cultura, Ana de Holanda, é um elogio. Esta igreja é tombada pelo governo estadual através da figura jurídica do tombamento desde o início da década de 80. Esta maravilha da cultura ucraniana no Paraná tem necessariamente que receber a glória de ser considerada um monumento da nação brasileira.

José La Pastina Filho, superintendente do Iphan no Paraná

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana31

Eu acompanhei o trabalho do Angelo Vanhoni e tudo o que ele fez pela comunidade e pela restauração desta igreja, assim como o empenho dos ex-deputados Pedro Ivo e Felipe Lucas durante este processo. Vocês estão de parabéns e nós todos temos que estar muito felizes, lembrando que muitas outras ações como essa ainda serão realizadas.

Vivemos um momento novo em nossa história. Pela primeira vez o governo federal está implantando no país o Sistema Nacional de Cultura, assim como nós temos o Sistema Único de Saúde. Cada município do país, cada estado da federação vai estar recebendo os benefícios da União para preservar o patrimônio histórico do Brasil.

Péricles de Mello, deputado estadual (PT-PR)

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana21

É para mim uma honra representar hoje aqui o deputado Angelo Vanhoni. Ele tem uma sensibilidade muito grande para com a questão cultural do nosso estado e do nosso país. Eu queria em nome dele dizer da satisfação de ver esta linda obra realizada, que é de grande importância e utilidade aqui para a comunidade.

Em se tratando de uma igreja, já valeu o investimento que foi feito aqui, pois, em torno dela também está a garantia da preservação cultural do nosso povo. É a partir da igreja que nós mantemos o nosso idioma, o rito, a gastronomia e o folclore. A presença da igreja aqui na comunidade é a garantia da preservação da nossa cultura. Aqui, também meus bisavós participaram da sua construção. Ela é um orgulho para todos nós que ajudamos na construção do país com a nossa história e a nossa força de trabalho. Que a cultura seja cada vez mais presente em nossa comunidade. Obrigado a todos. Desejo um excelente uso deste espaço.

Pedro Ivo Ilkiv, ex-prefeito de União da Vitória/PR

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana24

Eu gostaria muito de agradecer a oportunidade de ter trabalhado na preservação deste monumento. O povo brasileiro é rico principalmente porque ele é diversificado em sua composição cultural e em sua composição étnica. Eu não tenho dúvida em dizer que esta igreja é o principal registro da imigração ucraniana no Brasil. A importância deste monumento é excepcional! Ter trabalhado aqui e contribuído na preservação desta jóia é uma honra muito grande. Em 2009 começamos o restauro e estamos trabalhando aqui há dois anos.

Gostaria de mencionar três pessoas para agradecer em nome delas todas as outras que participaram na realização desta obra. Sem estas três pessoas seria muito difícil termos o sucesso que tivemos: a primeira delas é a Jussara Valentini que esteve aqui desde o início pelo Instituto Arquibrasil. A segunda, como símbolo de todos aqueles que trabalharam efetivamente nesta restauração, que passaram frio e tomaram chuva, é o nosso mestre de obras Emerson de Jesus, através dele fica o nosso abraço à todos aqueles que trabalharam na Serra do Tigre, e a outra pessoa, sem a qual não poderíamos realizar este restauro é o nosso querido deputado Angelo Vanhoni. Vocês aqui não estão vendo nenhuma placa de empresa privada que tenha colocado dinheiro no projeto. São recursos que vieram integralmente do governo federal através da Caixa Econômica e do BNDES, e isso graças a atuação do deputado Vanhoni. Peço que este livro que estamos lançando aqui hoje chegue às suas mãos. É um livro que conta a história deste processo e mostra o trabalho que foi feito aqui nesta igreja. Muito obrigado à todos.

Roberto Martins, arquiteto do Instituto Arquibrasil, responsável pelo restauro

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana26

O evento contou com a apresentação do Grupo Folclórico Ucraniano Vesselka, de Prudentópolis/PR, conhecido em diversas cidades do país e também no exterior. A dança folclórica é uma das mais importantes ferramentas para a preservação e divulgação da cultura ucraniana. O grupo Vesselka (que significa Arco-Íris e simboliza o selo da aliança do Criador com suas criaturas) foi fundado em 01 de agosto de 1958, pelo bispo Efraim Krevey e seus integrantes visam preservar as tradições que caracterizam a alma ucraniana. Seu objetivo principal é a promoção desta cultura através de cursos, danças, cantos, teatro, músicas, tradições folclóricas e demais manifestações artísticas.

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana27

Em tempos antigos, dentro das tradições ucranianas, a dança significava o ritual de comunicação com a natureza e suas forças divinas. Alguns elementos do calendário folclórico sobreviveram ao longo dos séculos. Com o advento do cristianismo, alguns rituais foram agregados pela Igreja e adaptados ao seu calendário. Instrumentos como a kobza e a bandura, por exemplo, foram introduzidos mais tarde, apenas para marcar o ritmo de cada dança. As danças são classificadas como circulares, ligadas a uma festa específica, com temas religiosos ou espirituais, e como sociais, as danças costumeiras que refletem o cotidiano das pessoas e são dançadas em casamentos e festas em geral.

igreja_saomiguelarcanjo_mallet_foto_gilsoncamargo_06_11_11parana30
Região de Mallet, vista da Serra do Tigre.

Fotos: Gilson Camargo

7 Comentários

  1. Caroline Eduarda
    10 de novembro de 2011

    A ireja esta muito linda parabens para todos que ajudarao a construçao da igruja eu estava la no dia 06/11 e eu adorei e tirei muitas fotos e quero ir mas uma vez para ver a beleza dessa igreja e tambem arezar.1804

  2. Concyta Correia
    22 de fevereiro de 2012

    A Igreja é belíssima, Parabéns e que Deus abençoe todas as pessoas que colaboraram para esta grande obra.
    São Miguel Arcanjo – Rogai por todos nós. Amém.

  3. rosianedefatimapaulinbarczyszyn
    18 de março de 2012

    Muito lindo.Parabens por esta restauraçao.Sou de Curitiba gostaria visitar qual e os horarios de visitas aos domingos ou feriados

  4. EVANDRO
    30 de agosto de 2012

    Sou devoto de São Miguel Arcanjo, moro no Rio de Janeiro e gostaria de ganhar um livro da igreja de São MIguel se possível.

    Deus seja Louvado e Salve são Miguel arcanjo que nos protegei. amém

  5. Elza Maria Almeida
    23 de setembro de 2012

    A Igreja de São Miguel ficou muito linda, digna de tão grande guerreiro a nosso favor, seja Ele sempre exaltado pelos cristão fiéis a Deus e que necessitam de ajuda espiritual.
    Estou fazendo a Quaresma de São Miguel pela primeira vez e Ele está me dando muita força.Sou do Rio de Janeiro, moro na Tijuca e gostaria muito de conhecer a Igreja reformada.
    Parabéns, que Deus os abençoe.

  6. edna grigolin
    4 de maio de 2013

    a igreja de são miguel arcanjo é um marco na historia do povo ucraniano no brasil, meu marido é ucraniano da serra do trigre, ele quando garoto ajudou o pai a fazer o telhado da igreja da serra do tigre, a família iurtchechem tem uma história na serra do trigre como os demais que la vivem até hoje nome do pai pedro iurtchechem, mãe paraquevia iurtchechen,irmã veronica iurtchechen kutchman, todos que colonizaram e vivem na serra do tigre até hoje.

  7. Ezidio Zalutzski
    10 de julho de 2014

    É maravilhoso poder compartilhar junto com a comunidade ucraniana de Serra do Tigre este momento marcante para esta etnia tão rica culturalmente que procura preservar o que os nossos antepassados, nossos queridos familiares com muito esforço e trabalho conseguiram deixar este legado para oportunizar aos mais novos a possibilidade de conhecer a nossa cultura, as nossas tradições, este é um momento de agradecer a todos aqueles que se envolveram direta ou indiretamente no restauro desse belíssimo patrimônio, que Deus possa abençoar a toda a comunidade e manter sempre viva a memória desse povo.

3 Trackbacks

  1. […] sua atuação na preservação do patrimônio cultural dos imigrantes eslavos no Paraná, como o restauro da Igreja de São Miguel Arcanjo, em Mallet/PR. […]

  2. […] sua atuação na preservação do patrimônio cultural dos imigrantes eslavos no Paraná, como o restauro da Igreja de São Miguel Arcanjo, em Mallet/PR. […]

  3. […] Leia mais sobre a inauguração do restauro da Igreja de São Miguel Arcanjo, em Mallet/PR. […]

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!