condomínio industrial matarazzo – jaguariaíva / pr – instalação de cinema e valorização do patrimônio cultural

jaguariaiva_pr_foto_gilsoncamargo_2010marco8
Com o encerramento das atividades das Indústrias Matarazzo na década de 1960 os terrenos e as instalações do Condomínio Industrial Matarazzo passaram gradativamente para a municipalidade e seus prédios, situados atrás da antiga estaçào ferroviária, atual sede da prefeitura Municipal de Jaguariaíva, são hoje utilizados pela administração local.

No intuito de preservar a memória, proteger o patrimônio e utilizar racionalmente todos os espaços disponíveis, a Prefeitura de Jaguariaíva, através da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte idealizou o projeto de recuperação do terceiro andar do Edifício Central do Condomínio Matarazzo para a instalação de um cinema público. O projeto arquitetônico  para o cinema foi elaborado pela vereadora Mariana Balloni e, como o município não dispõe de equipamentos o deputado federal Angelo Vanhoni aprovou emenda parlamentar destinando recursos para a aquisição de equipamentos de projeção audiovisual. Esta ação complementa as diretrizes do governo federal no sentido de dar acesso a obras audiovisuais de qualidade para regiões e municípios caracterizados pela ausência de espaços dedicados a exibições coletivas.

jaguariaiva_pr_foto_gilsoncamargo_2010marco31
A secretária municipal de Educação, Cultura e Esporte, Alcione Lemos, no interior do Condomínio Industrial Matarazzo, no espaço a ser transformado em cinema.

O município de Jaguariaíva, situado na região dos Campos Gerais do Estado do Paraná, surgiu do Caminho de Viamão, no percurso dos tropeiros que vinham do Rio Grande do Sul para Sorocaba, em São Paulo. O entroncamento ferroviário proporcionado pela construção do “Ramal Paranapanema” pela Companhia Estrada de Ferro São Paulo / Rio Grande em junção com a “Estação Cachoeirinha” facilitou a ligação da cidade com o resto do país e a instalação de indústrias, como o frigorífico das Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo.  Em pouco tempo o frigorífico tornou-se a alma da cidade e funcionou até a década de 1960, tomando grande parte da memória coletiva dos jaguariaivenses. Todas essas histórias fazem parte de patrimônio cultural da cidade e delas restaram muitos testemunhos materiais. A gestão atual pretende revitalizar espaços de memória e reabri-los para visitação.

jaguariaiva_pr_foto_gilsoncamargo_2010marco2

Fotos: Gilson Camargo

26 Comentários

  1. MARIA ANGELA CARVALHO HASSE
    23 de abril de 2010

    Bom dia

    Sou natural de JAGUARIAÍVA,meu pai trabalhou 22 anos no Frigorifico Matarazzo;na epoca meu pai foi transferido para BLUMENAU-SC o qual moramos até hoje.Qual a minha alegria em ver a cidade tão linda me fez voltar ao passado e me emocionar,tenho muita saudade da minha infancia,da praça,da estação do trem,da vila do MATARAZZO,do clube ,escola enfim são tantas lembranças,papai já faleceu seu nome era muito conhecido na época pois foi vereador alguns anos,seu nome é MILTON CARVALHO.Parabéns a todos que trabalham para divulgar essa cidade amada e maravilhosa.

    Beijos e sucesso

    MARIA ANGELA CARVALHO HASSE

  2. Valmir de L. Miranda
    29 de abril de 2010

    Boa tardes hoje fiquei muito feliz ao navegar e me deparar com a minha linda cidade natal ao qual passei minha saudosa infancia. me emocionei ao ver a Igreja á qual fui coroinha,fiz a minha primeira comunhão,o frigorífico Matarazzo o qual minha familia trabalhou,saudades da praça da estação onde brincava com meus amigos e namorava.saudades da escola Olavo Bilac onde eu estudava do lageado onde a gente brincava,da estrada de ferro onde meu avo era maquinista [seu MANOEL CALIXTO]apelidado de velho sasarico.Hoje moro e são Francisco do sul sc a mais de trinta anos me casei por aqui e contitui minha familia, fiquei saudoso ao ver a minha JAGUARIAIVA.

    PARABENS VOCE ME FEZ VOLTAR A MINHA QUERIDA INFANCIA.

    ABRAÇOS E MUITO SUCESSO
    VALMIR

  3. mary
    18 de maio de 2010

    Sou de jaguariaiva, embora more hoje em são paulo,vivi aí na infância e juventude, trabalhei na década de 80 na antiga cianê,essas fotos me trouxeram boas recordações,amo jaguariaiva pra sempre.

  4. AIRTON
    4 de julho de 2010

    NAO FUNCIONA

  5. camila
    20 de agosto de 2010

    muito bonito
    eu morei em jaguariaiva por muito tempo!!!!
    adoro essa cidade
    jaguariaiva eu te adoro muitoooooooooooo

  6. Lino Max Netto
    20 de outubro de 2010

    Dizem que ninguem é capaz de esquecer a terra natal, a cidade onde nasceu
    As lemranças jamais se afastam do coração, vivem eternamente na nossa vida
    A saudade vem a todo momento, lembrança dos amigos, da infância, do colegio, da fanfarra dos dias felizes, em que eramos felizes e não sabiamos, hoje temos conciência disto tudo e uma vontade imensa de voltar novamente, mas a unica maneira é de quando fechamos os olhos e lembramos de cada rosto, de cada lugar, de cada momento de felicidade.
    Uma vontade imensa de reencontrar os amigos.
    Pois é conterraneo, ainda estamos vivos.
    Mandem uma mensagem.

    Lino Max Netto ( lino709@hotmail.com )

  7. armando
    14 de dezembro de 2010

    Amigos, boa tarde
    Não sou natural de Jaguariaíva.
    Sou de São Paulo, Capital.
    Conhecí Jaguariaiva em 1973, através de um amigo que possuia um sitio no Lageado.
    Em 1973, muito jovens mesmo, viajamos de trem até Itararé e depois de carona até Jaguariaiva.
    Lá chegando conhecemos algumas pessoas e naquela epoca através de corrrespondência e telefonemas, ficavamos sabendo e comparecíamos em quase todas as festas e bailes no Clube União, no Ferroviário, na cidade Alta, nos carnavais e pré carnavias, etc…
    Fizemos disso um rotina quase que mensal , tanto no inverno (muito frio) como no verão, aproveitando o Lageado.
    Depois, com o passar do tempo, crescemos e os nossos jovens amigos de Jaguariaiva viraram universitários e foram estudar em Ponta Grossa, Maringá, Londrina, Curitiba, etc..
    Mesmo assim o relacionamento foi mantido durante vários anos (foram quase de 20 anos de estrada).
    Até hoje em companhia de alguns amigos visitamos anualmente Jaguariaiva.
    Ainda temos alguns amigos que vivem lá.
    O tempo passa mas não esquecemos os nossos amigos, as grandes festas, o Lageado, etc…
    Pena que tudo mudou muito, mas Jaguariaíva sempre será lembrada pelos bons momentos vividos.

    armando

  8. Darcy de Oliveira
    26 de fevereiro de 2011

    Eu sou nascido em jaguariaíva, bem na metade da subida da cidade baixa para a cidade alta, me parece que o nome da rua era 15 de novenbro (ñ tenho certeza), mas era bem em frente da igreja adventista.
    Passei a minha infância e adolecência nessa linda, tranquila e romântica cidade que tenho muita saudade das serenatas que faziamos com o saudoso amigo Pira e muitos outros, dos namoros nos coretos das praças da matriz e da estação, do cinema que sempre quando terminava a sessão eu volta caminhando e ouvindo a música Luzes da Ribalta de Charle Chaplin até chegar em casa, isso eu nunca esqueci.
    Hoje eu moro em Campo Grande MS, mas todas as vezes que vamos para o Paraná nos chegamos em Jaguariaíva. Tenho muita saudade.
    Darcy – geada_2005@hotmail.com

  9. luiz carlos
    27 de outubro de 2011

    Sô do Rio da Onça Braba, provaverrrmente decendente dos caynganges,ou de arrrgum tropêêro,
    qui pru la passô. Caipira sim, 100%, mais com orguio das minhas origê.Fiquei contente de ver as fotos do Matarazzo,da Estação,enfim tenho muitas saudades da minha infância, dos merguios(mergulhos), no lageado, na montanha, da ponte do lambari,das pescarias na barragem, no poço do inferno, no codó, onde fui só uma veis.Gostaria de ver fotos do time do Matarazzo da década de 60/70. Meu pai tem muitas fotos e histórias prá contá. Desde os
    crássicos contra o CAMA, do time do Sertão de Cima, do Caramuru e outros que não me lembro,
    mas o seo Mimo sim. Não votei no Vanhoni, mas muito obrigado por parte da história.

  10. Sérgio Murilo
    8 de dezembro de 2011

    Fui nascido em Jaguariaíva com muitíssimo bom-gosto.
    Sérgio Murilo (muito conhecido em Jaguariaíva como PL ou filho da D’onana Salim).

  11. joao maria carneiro
    23 de março de 2012

    Adorei ver as fotos que lembram minha infancia, o Grupo Isabel Branco, onde aprendi as primeira palavras, ainda hoje lembro de minha primeira professora, D. Veronica, tempo em que os professores eram valorizados. Pena que na minha adolecencia Jaguariaiva não tinha oportunidades de trabalho como hoje. Minha turma de Colegio, a qual tenho saudades, Julio Delgado, Mario Pereira Fonseca, Josias, e Eu João Maria Carneiro, se algum de Vcs virem esta mensagem mandem mensagem atraves de meu E:mail, joaomcarneiro@aasp.org.br. Abraços a todos os Jaguariaivenses

  12. JANAINA BUENO
    3 de maio de 2012

    QUE SAUDADES DE JAGUARIAÍVA. HOJE MORO EM SÃO PAULO MAIS NÃO ESQUEÇO MINHAS RAÍZES, MAIS UM DIA AINDA VOLTO…PORQUE NÃO HA LUGAR MELHOR QUE A NOSSA CASA.

  13. Vander Soares
    30 de maio de 2012

    Meu avô trabalhou na construção da linha férrea que passa por Jaguaraiva. Pois tenhos algumas recordações e se alguém tiver alguma história e fotos da época que me enviasse para montar um blog com recordações da época,

    Grato.

  14. everton esau matos
    21 de junho de 2012

    tenho muita saudade tambem dessa cidade pequena mas de uma gente do coração grande,..chegamos com minha familia em junho de 1997 a quinze anos atrás,..eu tinha apenas 12 anos os momentos melhores da minha adolecência foi em jaguariaíva,..me recordo quando iamos no sertão,..quando ia na estação de trem,..os rios,..do colégio onde eu estudei nilo peçanha,.da vila primavera 2,..hoje moro em curitiba, mas quero voltar e visitar uma cidade que me deixou saudades!

  15. Luci Pereira do Cout
    27 de outubro de 2012

    Fui ontem dia 26/10 ao cinema do condomínio. Que maravilha ficou tudo aquilo. Além de termos mais um lugar para passear ainda podemos assistir um bom filme comendo uma pipoquinha. Amei. Ficou muito lindo mesmo. Parabéns ao sr prefeito e à nossa população Jaguariaivense. Tomara que os próximos prefeitos que virão deem continuidade em tudo isso de bom que está acontecendo e que a população também saiba valorizar, pois tudo isso é nosso. Vamos cuidar.

  16. Ademilson (Nino)
    10 de dezembro de 2012

    Morei pertinho do Matarazzo. Muitas saudades deste pedaço de chão, onde passei minha feliz infancia. Ouvindo o apito dos trens, brincando na estação, assistindo jogos no antigo Estadio dos Eucalipitos e do Ferroviario. Estes momentos felizes da decada de 60 jamais se apagara’. Sou da familia Jaime, abraços aos meus primos queridos que residem em Jaguariaiva, Sandra, Deodato, Luisinho , Maria Aparecida (Nena)

  17. Hairton Francisco Si
    18 de dezembro de 2012

    Que imensa saudade tomou conta do meu coracao doeu muito esta recordacoes o Matarazzo aonde meu pai trabalhou depois tivemos o armasem e penssao Sao Jose na rua Francisco Matarazzo proximo a praca aonde tinha a radio jaguariaiva meu pai ja falecido Jose Francisco Silva nasci no beco do Carpinelli proximo ao Hotel Pessa e o cine avinida estudei no grupo Escolar Moises Lupiao Saudades da vila Matarazzo on passei parte da minha infancia das festas da cidade alta do morro do DuDu da estacao Ferroviaria RVPSC na praca tinha a minha arvore lembro proximo a Merciaria do seu Plinta SEu fiulho o Rubens Plinta A igreja SAo francisco d Assis sai da minha cidade aos 13 anos sempre sonhei voltar nao deu meus pais ja faleceram ha minha casa ficava ao lado dos Weigtt e o Hotel lembro do Lgeado Meu tio foi Chefe da estacao ferroviaria em Cilada Alvaro De Oliveira Cruz bem um beijo a todos saudadessssssssssssssssss

  18. ione gomes
    25 de janeiro de 2013

    lindo

  19. Fabina Carla Horn
    23 de fevereiro de 2013

    Olá, gostaria de pedir um favor a quem tenha um contato das Industrias Matarazzo, minha mãe está entrando com processo de aposentadoria e precisa de documentos, ela trabalhou lá nos anos 60/70, seu nome é Florinda Martins Rocha Domingues. Já agradeço a quem nos ajudar.
    Ah! e quero deixar meu comentário com certeza a cidade de Jaguariaíva é fascinante, minha mãe conta muitas histórias de infância e eu adoro ouvir.

  20. WALDEVINO
    24 de abril de 2013

    Nasci nessa bela cidade e ai morei até os 14 anos estudei no Isabel Branco Cidade Alta e no CERA-Colégio Estadual Rodrigues Alves, e participei da Fanfarra onde em 1972 ganhamos em 1º lugar o Concurso de Fanfarras Estadual em Curitiba no antigo Estádio Belfor Duarte hoje Couto Pereira com a regencia do nosso querido Profº LOPES (Antonio Lopes).
    Abraços a todos os conterraneos moro aqui em Curitiba onde moram muitos Jaguariaivenses………..

  21. Giciane Marques
    6 de maio de 2013

    Não sou nascida em Jaguariaíva, mas amo essa cidade com quem nela nasceu. E é por este motivo, que pretendo voltar nela morar. Amo sua história, a natureza, a hospitalidade, a educação de pessoas tão gentis que mesmo sem nenhum contato prévio, acolheram a mim e minha família com tanto amor e carinho. A essas pessoas meu eterno agradecimento, essa gentileza me serve de estimulo para voltar a com conviver com vocês, e, quem sabe, dessa vez definitivamente. Muito obrigada Jaguariaíva.

  22. kleber
    14 de maio de 2013

    morei em Jaguariaiva, muito bom passear….

  23. carlos teofilo walte
    23 de outubro de 2013

    Meu pai, Frederico Walter, foi diretor do frigorifico Matarazzo até 1961, ano que faleceu. Morei até 1964, quando mudei para São Paulo. Hoje vejo pelo Google Earth como a cidade cresceu. A casa que eu morava, e que fazia parte do condominio Matarazzo ainda existe, apesar de algumas modificações. Fiquei contente.

  24. paulo cezar veiga
    23 de novembro de 2013

    Embora tenha uma pessoa da família e alguns amigos morando aí, acho que essa terra foi esquecida, misericordia.

  25. joaom maria crneiro
    21 de outubro de 2014

    Nasci em Jaguariaiva e sinto muito orgulho de pertencer a familia jaguariaivense, povo hoispitaleiro, até hoje quando vou a esta cidade me emociono por recoradar os primeiros anos de minha vida em que lá vivi. Sai de lá com 17 anos, hoje tenho 59, sou advogado mas nubn=nca esqueço minhas raizes. Quero homenagear o meu amigo e conterraneo SILVIO GEFUNE, responsável pela minha vinda em São Paulo, fui miuto bem acolhido por esta pessoa maravilhosa, do bem, voltou para sua terra Natal, quem sabe assim como ele foi responsavel pela minha vinda par São Paulo, também poderá ser pela minha volta também para a querida JAGUARIAIVA. parabens Silvio que Deus restabeleça sua Saude. Sou muito grato por tudo que fez po mim e meus familiares, irmâs e cunhados. HUM grande ar
    braço. João Maria Carneiro.

  26. Rubens Fernanades
    30 de outubro de 2014

    Nasci em uma área rural , pesqueiro residi por 7anos mas tenho muita lembrança desta cidade aconchegante , hoje esta tudo diferente salvos as casas históricas, aos sete anos vim morar em T Borba aonde morei até 2001 hoje resido em S J PINHAIS. Este ano (2014) estive ai, fiquei triste por não mais existir o chafariz perto da ponte , quando criança meu pai vinha vender produtos produzido no sítio, nosso ponto descanso era numa venda onde meu pai fazias as compra, onde meu pai comprava doces era a nossa maior alegria . Ainda tenho parentes que reside ai tenho muitas lembranças dos lugares , pesqueiro mandinga barra mansa e água da tábua , quem sabe um dia ainda volto morar nesta cidade de origem

5 Trackbacks

  1. […] condomínio industrial matarazzo – jaguariaíva / pr – instalação de cinema e valorização do… […]

  2. By visita à jaguariaíva/pr at Angelo Vanhoni on 24 de agosto de 2010 at 19:56

    […] do estado do Paraná. Em Jaguariaíva, a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte idealizou projeto de recuperação do terceiro andar do Edifício Central do Condomínio Matarazzo para a inst…. O projeto arquitetônico foi elaborado pela vereadora Mariana Balloni e, como o município não […]

  3. […] todas as órbitas junto ao governo federal. Na área da cultura temos, por exemplo, a conclusão do Museu Conde Francisco Matarazzo e a Casa da Cultura. Em nivel industrial temos o apoio que ele esta dando à Norske Skog Pisa, a […]

  4. By acervo de publicações do blog at Angelo Vanhoni on 29 de setembro de 2010 at 17:30

    […] condomínio industrial matarazzo – jaguariaíva / pr – instalação de cinema e valorização do… […]

  5. […] e a cultura. “Além dos projetos de reforma de seu patrimônio histórico, a exemplo do Condomínio Industrial Matarazzo e da construção de uma sala de cinema para a comunidade, 3 escolas foram inauguradas na gestão do prefeito Barone e a cidade já conta com 4 CEMEIs em […]

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!