caminhada no sítio cercado – curitiba/pr

sitiocercado_foto_gilsoncamargo_13_09_10curitiba

Em caminhada no bairro Sitio Cercado, o deputado Angelo Vanhoni e a candidata ao Senado Gleisi Hoffmann conversaram com moradores e comerciantes ao longo da Rua Izaac Ferreira da Cruz. Acompanhados também do candidato a deputado estadual Pedro Paulo e do vereador Jonny Stica, receberam declarações de apoio e escutaram reivindicações dos moradores. Atualmente o Sítio Cercado é um dos bairros mais populosos da cidade – o que mais cresceu nos últimos 30 anos – e é conhecido por sua história marcada pelas lutas por moradia. A maioria das vilas que formam o bairro surgiram do enfrentamento ao problema da falta de habitação e da luta pela regularização fundiária.

sitiocercado_foto_gilsoncamargo_13_09_10curitiba4

Vanhoni é conhecido na região pelo apoio a estas lutas desde sua atuação como vereador e agora como deputado federal foi o responsável por intermediar a instalação do Museu de Periferia (MUPE), que faz parte do programa “Pontos de Memória”, uma parceria entre o Ministério da Justiça e o Ministério do Cultura. O objetivo principal é fazer com que os moradores registrem a história do bairro como estímulo ao fortalecimento de suas identidades culturais e usufruto da cidadania.

Link para o acervo de imagens do projeto: “Como voce vê o seu bairro?“, do Museu de Periferia.

O bairro tem um forte comércio local e uma população de aproximadamente 180.000 habitantes. Hoje, grande parte da população é de classe média, havendo contudo grandes núcleos de pobreza em suas áreas periféricas e problemas sociais de diversas ordens. Em 1970 a população não era superior a 5 mil habitantes.

sitiocercado_foto_gilsoncamargo_13_09_10curitiba15

A desigualdade social no bairro é bastante acentuada. Há localidades que concentram populações em áreas de risco, como é o caso de algumas regiões do Sitio Cercado (não a sua totalidade), e são as que mais urgentemente carecem de incentivo na afirmação de sua identidade, para que as transformações ocorram respeitando-se os valores culturais destas comunidades, sem vitimá-las com intervenções verticalizadas, sejam estas do poder público ou da iniciativa privada.

sitiocercado_foto_gilsoncamargo_13_09_10curitiba16

No que diz respeito ao movimento popular por moradia, a história do Xapinhal é uma das mais contundentes. A organização foi feita pela união das associações de moradores dos bairros Xaxim, Pinheirinho e Alto Boqueirão no final da década de 1980 e os integrantes do movimento ficaram mais de um ano em baixo de barracos de lona. O local era um banhado, não tinha água encanada e a população era constantemente ameaçada de despejo. Aproximadamente 3.200 familias enfrentaram esta situação até conseguir regularizar as suas propriedades. No entanto, muitas regiões do bairro, como Campo Cerrado e Sambaqui, ainda carecem de regulamentação.

sitiocercado_foto_gilsoncamargo_13_09_10curitiba13

O Programa “Pontos de Memória”, que já está em fase de implantação no bairro através do MUPE, é uma frente ativa do Instituto Brasileiro de Museus (IbraM) na área da museologia social, que reconhece a importância da preservação da memória como instrumento de fortalecimento das identidades locais e entende que a melhoria das condições de vida e da cidadania dos grupos sociais menos favorecidos está relacionada a afirmação de seus valores culturais e de seu território como principal vetor de transformação e desenvolvimento social.

Link para: Formação do Conselho Gestor do MUPE

sitiocercado_foto_gilsoncamargo_13_09_10curitiba17
Rua Izaac Ferreira da Cruz, uma das principais vias de acesso e ponto central do bairro.

No dia 22/05/2009, moradores do bairro Sítio Cercado reuniram-se na Associação Vila Vitória, pela primeira vez para iniciar o processo de criação do Museu. No ano de 2010, foi eleito um Conselho Gestor constituído por 10 membros titulares e 10 membros suplentes representando as seguintes regiões do bairro: Vila Americana, Xapinhal, Osternack, Parigot de Souza/Coqueiros, Sambaqui/Novo Horizonte, Bairro Novo A, B e C, Campo Cerrado e Vila Rio Negro.

link para a tese de doutorado de Celene Tonella “O Urbanismo do Desespero – um estudo dos processos de luta pelo espaço urbano no Paraná – 1985/1992”

A formação do Conselho Gestor do MUPE, em 22/05/2010, contou com uma mostra de fotografias antigas do Sitio Cercado. O acervo está sendo construido pelos próprios moradores. Na ocasião, Palmira de Oliveira, moradora do Bairro Novo B relatou a história de Dona Deuzita da Cruz, integrante de uma das primeiras familias do bairro.

A região onde morava o sr. Laurindo Ferreira e sua familia era chamada de “Cercado” em meados do século 20 (segundo depoimento de Dona Maria Deuza Ferreira, filha de Izaac Ferreira da Cruz) porque o terreno era delimitado por rios e assim possuía uma cerca natural para o abrigo dos rebanhos, sendo um local utilizado para repouso de tropas de boiadeiros. Com o passar do tempo algumas poucas familias se estabeleceram ali. Os moradores plantavam laranjas, mimosas, figos, pêssegos, batata e feijão e possuíam criações de gado suíno e bovino.

Fotos: Gilson Camargo

1 Comentário

  1. Gláucia Roberta Vaz Félix
    8 de outubro de 2010

    Considero imperdoável, da minha parte, ter deixado de comentar esta matéria quando a mesma foi publicada.
    Porém, nunca é tarde para fazê-lo; pedindo que me desculpe pelo atraso.
    Hoje, relendo tudo que já foi divulgado neste teu Site, olhei mais detalhadamente e com mais calma tuas fotos nessa caminhada pelo bairro Sítio Cercado (Curitiba/PR).
    O que dizer delas, Vanhoni?
    Lindas, Lindas, Lindas!
    O carisma, a docilidade e, sobretudo, a alegria e a demonstração de carinho ao atendender a todos, fazem de ti alguém mais cativante a cada momento.
    Seria inútil dizer muitas outras coisas, elogiando sempre.
    As fotografias falam por si.
    Olhe-as bem.
    Um grande abraço, com muito carinho, por seres a pessoa que és em todos os sentidos.
    Sua admiradora de sempre:
    Gláucia Roberta Vaz Félix
    Rosário do Sul/Rio Grande do Sul

One Trackback

  1. […] caminhada no sítio cercado – curitiba/pr […]

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!