assembléia geral da representação central ucraíno brasileira – comissão organizadora das comemorações dos 120 anos da imigração ucraniana

vitoriosorothiuk_foto_gilsoncamargo2
Compondo a mesa, da esquerda para a direita: Vitório Sorotiuk (em pé), Marcos Nogas, bispo Volodemer Koubetch, Larysa Myronenko, cônsul da Ucrânia no Brasil, Felipe Lucas, deputado estadual, e Angelo Vanhoni.

A Representação Central Ucraniana Brasileira – RCUB, reuniu-se em assembléia no dia 27/02/2010, convidando parlamentares e representantes oficiais do governo para articular parcerias e dar sequência ao planejamento da Comemoração dos 120 Anos da Imigração Ucraniana no Brasil. No início da solenidade foram entregues as primeiras 40 Carteiras de Ucraniano do Exterior – UdE – que facilitam o trânsito de brasileiros descendentes de ucranianos em visita ao país.

link para fazer o requerimento da Carteira de Ucraniano do Exterior

Vitório Sorotiuk, presidente da RCUB, ao falar sobre o início dos trabalhos para as Comemorações disse que 2009 foi um dos anos mais importantes para a afirmação do povo ucraniano no Brasil. Cita alguns fatos que marcaram este reconhecimento como a visita do Ministro da Cultura Juca Ferreira à Mallet, Prundentópolis e Irati e relembrou uma das suas frases no discurso “Sintam-se ä vontade para serem ucranianos no Brasil. O Brasil é um país multi-étnico e multicultural” Segundo Sorotiuk isto significa um avanço na postura do Governo Federal no reconhecimento da imigração ucraniana como componente importante na formação cultural do povo brasileiro. Falou também da visita oficial do Ministro da Cultura da Ucrânia, em dezembro, dos acordos assinados entre os dois presidentes em Kiev e das perspectivas trazidas pelo duplo reconhecimento, no Brasil e na Ucrânia, das festividades dos 120 anos da imigração ucraniana.

vitoriosorothiuk_foto_gilsoncamargo1

“O Brasil e a Ucrânia vão comemorar juntos os 120 anos da imigração. Esta celebração, que seria inicialmente restrita à nossa comunidade, passa a ser também um ato estatal com apoio tanto do governo brasileiro como do governo da Ucrânia. Após os acordos assinados entre os dois presidentes em Kiev, em dezembro do ano passado, que estabelece convênios importantes nas áreas de cultura e educação, e do sancionamento pelo presidente Lula do projeto de lei que institui o Dia Nacional do Imigrante Ucraniano, agora no início do ano, temos a alegria de ver, como reconhecimento da nossa contribuição na formação cultural brasileira, a inscrição de nossas comunidades no calendário das festividades oficiais do país. É deste ponto de partida que nós começamos a desenvolver uma programação para as comemorações dos 120 anos da imigração em 2011. O planejamento está sendo organizado em três eixos principais:
1 – o que é próprio da comunidade ucraniana, seus ritos, costumes e saberes tradicionais,
2 – o que fazemos para a sociedade e todo o conjunto de produções da nossa cultura no Brasil,
3 – a Ucrânia e as perspectivas de aproximação com o nosso país de origem.”
Vitório Sorotiuk

angelovanhoni_foto_gilsoncamargo
O deputado Angelo Vanhoni anunciou a criação de uma comissão parlamentar na Camara Federal para ajudar na organização das Comemorações dos 120 Anos da Imigração Ucraniana.

 

“A Comemoração dos 120 Anos da Imigração nos possibilita dar maior visibilidade à presença ucraniana no Brasil e reafirmar nossos laços culturais. O governo federal está reconhecendo a importância da contribuição dos imigrantes na formação da identidade nacional, no desenvolvimento econômico da nossa sociedade e está disposto a ajudar neste ato comemorativo. É o momento propício para divulgar este legado em outras localidades do Brasil, resgatando potencialidades de intercâmbio e troca de experiências nas diversas áreas do conhecimento, lembrando às outras etnias, que igualmente compôe a nação brasileira, que o país sabe respeitar e valorizar os seus costumes e tradições, não apenas no que se refere ao patrimônio histórico, às obras de arquitetura,  à memória dos primeiros imigrantes, mas também no que esta cultura tem de atual, em sua expressão viva, e nas perspectivas que traz para o fortalecimento da nossa sociedade e abertura de novos horizontes.”

“Estamos agora em fase de planejamento deste ato comemorativo, desenvolvendo uma agenda de atividades que façam repercutir a cultura ucraniana através de suas manifestações artísticas, e por isso trago uma motivação especial, para estimular vocês a solicitarem o que temos de melhor em termos de espaços públicos e equipamentos culturais, elaborando propostas que envolvam tanto a Prefeitura de Curitiba, como o Governo do Estado e o Governo Federal num esforço conjunto. Pensar um festival de teatro, por exemplo, que possa itinerar pelo interior do estado, nas cidades de maior presença ucraniana, mas que também ocupe espaços institucionais como o Teatro Guaira, o Museu Oscar Niemeyer e o Teatro Nacional de Brasília, dando o destaque merecido à programação. Conceber um ciclo de apresentações de grupos folclóricos ucranianos que possa também divulgar as artesanias agregadas à esta tradição, as técnicas de bordado presentes nos figurinos, a lutieria, na confecção de instrumentos tipícos, oportunizar intercâmbio entre os construtores de instrumentos, o resgate das técnicas de marcenaria. Gerar oficinas que possam ser desenvolvidas também ao longo dos preparativos para as comemorações, com o apoio das nossas universidades para o intercâmbio acadêmico, para a recepção de docentes visitantes, aprofundando as trocas culturais e estabelecendo perspectivas de continuidade. È importante dar destaque à produção literária, estimular traduções, publicações, incentivar o diálogo entre os escritores. Divulgar a música erudita ucraniana, de relevância internacional, que é pouco conhecida do público brasileiro. Fazer projetos que possam incluir a Orquestra Sinfônica do Paraná, a Camerata Antiqua de Curitiba, os grupos de música vocal, para ampliar o acesso à este repertório”

“Nas próximas semanas estaremos constituindo oficialmente uma comissão parlamentar para ajudar na organização das comemorações dos 120 anos, reunindo deputados das regiões onde a imigração foi mais expressiva, e esta comissão estará encarregada de conversar com o Ministério da Educação, da Cultura, do Turismo e com o Itamarati para articular os encaminhamentos que se fizerem necessários.”
Angelo Vanhoni

ucranianos_foto_gilsoncamargo
Ao centro na imagem, o cônsul honorário da Ucrânia em Paranaguá, sr. Mariano Czaikowski, a sua direita o sr. Wolodymyr Galat.

Segundo Marcos Nogas, coordenador da Comissão de Organização das Comemorações dos 120 anos da Imigração Ucraniana, todos estão chamados a participar. Mesmo os que não souberem exatamente de qual forma contribuir, mas, que tiverem o desejo de colaborar podem encaminhar sugestões. A comunicação poderá ser feita por e-mail para: marcosnogas@onda.com.br ou pela via Postal: Coordenação da Comemoração dos 120 anos da imigração Ucraniana no Brasil. Rua Brigadeiro Franco, 374. CEP 80430-210 – Curitiba / PR, e por telefone para Marcos Nogas (41)  3350 4339 / 9253 2333.

ismailovich_curitiba_foto_gilsoncamargo
O secretário da Representação Central Ucraino Brasileira, sr. Wolodymyr Galat, observa obra do acervo da Sociedade Amigos da Cultura Ucraniana, em Curitiba. Pintura de Dmetro Smailovich /1939, artista eslavo que imigrou para o Brasil na primeira metade do século 20, radicando-se no Rio de Janeiro.

Fotos: Gilson Camargo

1 Comentário

  1. Joaldo Cruz
    11 de dezembro de 2010

    Prezados,

    Morro na Asia Central e conheco uma familia de Ucranianos que perderam contato com seus parentes ai no Brasil. Me pediram ajuda , mas nao sei como ajuda-los daqui, talvez voces poderam ajuda-los .
    Atenciosamente,
    Joaldo Cruz

One Trackback

  1. […] os assuntos referidos pelo deputado estiveram as comemorações dos 120 anos da imigração ucraniana, que acontecerá em 2011 e contará com apoio do governo federal. Será uma oportunidade de […]

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!