abertas as inscrições para o 2º edital de pontos de cultura – curitiba

MalasartesAs imagens que ilustram esta matéria são de atividades realizadas pela Malasartes Educação Sensível, para crianças de escolas da rede pública, com apoio da Fundação Cultural de Curitiba, através da Lei Municipal de Incentivo a Cultura e Fundo Municipal de Cultura.

No 1º semestre de 2009, foram selecionados pelo 1º edital de Curitiba, nove Pontos de Cultura que abrangem propostas que vão do hip hop à valorização do folclore. A Associação Malasartes é uma das entidades contempladas. Sua proposta de trabalho, além da experiência de mais de 15 anos na área de arte-educação, é um importante exemplo do que defendeu Gilberto Gil quando lançou esta proposta de incentivo. “No sentido de que toda política cultural não pode deixar nunca de expressar aspectos essenciais da cultura desse mesmo povo. Mas, também, no sentido de que é preciso intervir. Não segundo a cartilha do velho modelo estatizante, mas para clarear caminhos, abrir clareiras, estimular, abrigar. Para fazer uma espécie de “do-in” antropológico, massageando pontos vitais, mas momentaneamente desprezados ou adormecidos do corpo cultural do país. Enfim, para avivar o velho e atiçar o novo.”
Gilberto Gil – discurso de posse como Ministro da Cultura 02/01/2003

Malasartes

Os arte-educadores que coordenam a Malasartes desenvolvem ações itinerantes em escolas promovendo experiências culturais, intercâmbio de vivências e resgate de manifestações artísticas de tradições populares. Através de antigas histórias, brincadeiras de roda, brinquedos artesanais, cantigas e folguedos, oportuniza-se  a integração entre jovens, crianças e adultos. Segundo Luiz Teixeira, diretor artístico da entidade, “revitalizando iniciativas, desbloqueando canais de expressão, numa acupuntura sócio-cultural é que buscamos ativar junto às escolas públicas e privadas a vivência artístico-cultural, os pontos de expressão adormecidos e levar alternativas para problemas como a monotonia, falta de acesso a novos saberes e a carência na  formação dos professores nesta área.”  O trabalho já desenvolvido pela associação baseia-se na realização de oficinas nas escolas, priorizando os seguintes focos: ludicidade, musicalidade, oralidade, memória oral e gestualidade.

Malasartes

A Associação Malasartes desenvolverá como Ponto de Cultura o projeto “Aprendiz Semeador – caminho para uma educação sensível”, que tem como principal objetivo estabelecer a intervenção continuada de arte-educação nos espaços escolares do município e, ao final elaborar um documentário que resulte em uma proposta metodológica de arte-educação. As escolas, em áreas de maior vulnerabilidade social,  por onde passará o projeto nos 3 anos de duração do Ponto de Cultura, serão escolhidas conjuntamente com as coordenações das regionais da cidade. “O trabalho continuado pretende ativar a vida criativa nas escolas, formar entre elas o que chamamos de rede expressiva e ativar um só organismo cultural para uma educação sensível.” explica Luiz Teixeira.

Malasartes

Curitiba está com inscrições abertas até o dia 29 de agosto para o 2º edital para Pontos de Cultura, no convênio estabelecido  entre o Ministério da Cultura e a Fundação Cultural de Curitiba. Todas as iniciativas comunitárias de caráter cultural podem se inscrever. Ao entender a cultura como parte constitutiva da formação do ser humano, o Governo Federal vem apoiando as manifestações culturais existentes no país, potencializando suas atividades e suas produções. Segundo o Ministro da Cultura Juca Ferreira “os Pontos de Cultura são espaços em permanente efervescência, criação e reflexão, e acabam cumprindo funções indispensáveis para o desenvolvimento brasileiro, não só na formação cultural, mas também no fortalecimento da cidadania. Indivíduos mais aptos a criar do que a assimilar, a agir do que a reagir, a compreender do que a entender, são indivíduos também mais aptos a participar de forma efetiva e consciente na história de nossa república. Cabe portanto, ao Estado Brasileiro zelar para que os cidadãos sejam, de um lado, produtores mais ativos da cultura que criam e, de outro, receptores mais críticos da cultura que assimilam.”

Malasartes

O edital é abrangente quanto às características das manifestações e contempla as mais diversas áreas, agrupadas em nove segmentos: culturas populares (como artesanato, tradição oral, ervas e curas tradicionais e contadores de histórias), grupos étnicos-culturais (culturas indígenas, afro-descendentes, ciganas), patrimônio material (museus, educação patrimonial), audiovisual e radiodifusão (vídeo, cinema, televisão e rádio comunitária), culturas digitais (internet, jogos eletrônicos, desenvolvimento de novas tecnologias), gestão e formação cultural (cursos, oficinas, palestras e seminários de formação), pensamento e memória (livro, leitura, bibliotecas, acervos), expressões artísticas (teatro, dança, música, circo, artes visuais, literatura) e ações transversais (cultura e meio ambiente, cultura e educação, cultura e saúde, cultura e turismo, entre outras).

Malasartes

O Ponto de Cultura é ação prioritária  do governo federal, integrando atualmente o Programa Cultura Viva, que  já soma mais de 650 pontos espalhados pelo país.  Iniciativas desenvolvidas pela sociedade civil, que firmaram convênio com o Ministério da Cultura (MinC), por meio de seleção por editais públicos, tornam-se Pontos de Cultura  e ficam responsáveis por articular e impulsionar as ações que já existem nas comunidades. Diante do desenvolvimento do Programa, o MinC decidiu criar mecanismos de articulação entre os diversos Pontos , as Redes e os Pontões de Cultura.

Fotos: Guilherme Pupo.

Link para site da Malasartes.
___________________________________________________________________________________

espacomalasartes_foto_gilsoncamargo_curitiba7505a
Adriane Havro e Luis Teixeira, coordenadores da Malasartes, na sede da entidade, implantada com o apoio da Fundação Avina, no bairro Campina do Siqueira, em CuritibaFoto: Gilson Camargo.

Os pontos de cultura selecionados no 1º Edital de Curitiba trazem propostas diferenciadas e são as seguintes:

Quem sou eu? (Afro Globo Fórum Cultural) – resgatar a auto-estima do sentimento africano através de oficinas temáticas de capoeira, teatro e literatura.

Hip Hop no Ponto (Associação dos Quatro Elementos da cultura Hip Hop do Estado do Paraná) – realizar eventos de hip hop para possibilitar a formação e descoberta de novos talentos na cidade.

Arte em Cena (Instituto de Defesa dos Direitos Humanos) Projeto de arte para direitos humanos – tem como finalidade promover a arte cênica para fortalecer a identidade cultural de comunidades, resgatando histórias e valorizando os talentos locais. O projeto irá formar jovens e professores a partir de Núcleos de Teatro Comunitários em duas Regionais: Cajuru e Bairro Novo.

Dançando com os elementos da natureza (Projeto de Danças Artes em Geral) Realização de oficinas com crianças na Regional do Pinheirinho, a partir da transversalidade entre a dança, teatro e música. Tem como objetivo final a realização de um espetáculo anual que tem como tema cada ano um dos elementos da natureza: ar, fogo, água e terra.

Projeto Lentilha (Companhia de Eventos Culturais e Sociais Axecia) A proposta do projeto é trabalhar com dança ( hip hop, axé, dança de salão ) e música ( percussão e discotecagem ) , na Regional da Cic, com uma expectativa de 500 a 700 alunos. O objetivo é criar a COMPANHIA DO ARRASTÃO, que será é a união da dança, música e djs, a exemplo do que é o OLODUM na Bahia.

Passagens literarias – Fundação Sidonio Muralha – O principal objetivo é o incentivo a leitura através da formação de leitores – independente da idade. O trabalho será desenvolvido através de cursos de mediação de leitura para professores e comunidade em geral, palestras com escritores locais e também, justificando o nome do projeto, será realizada toda sexta feira à noite rodas de contação de histórias na rodoferroviária voltado aos passageiros.

Globalização da Cultura – Sociedade Amigos da Ucrânia – divulgar a cultura ucraniana em diversos bairros da cidade através de aulas de dança, musica ucraniana e artesanato (bordado e pessankas).

Caminhos das Indias – Associação de Yoga do Paraná – prática da cultura indiana com 368 horas anuais de aula de dança e yoga, nos bairros Cajuru, Bairro Novo e Matriz

Link para formulários de inscrição no edital Pontos de Cultura da Fundação Cultural de Curitiba/MinC.

Uma característica importante do Programa é  apoiar também ações
culturais já existentes nas comunidades, fortalecendo-as e estimulando
sua continuidade. Para ilustrar a matéria vistamos a sede da Associação
Malazartes, contemplada pelo 1 edital aberto pela prefeitura.  O Ponto
de Cultura fortaleceu e ampliou a ação do coletivo, atuante em Curitiba
há mais de 10 anos. Os arte-educadores que coordenam a Malasartes
desenvolvem ações itinerantes em escolas promovendo experiências
culturais, intercâmbio de vivências e resgate de manifestações
artísticas de tradições populares.

2 Comentários

  1. Mariza de Castro
    7 de junho de 2010

    Solicito a condição de iniciar o curso História Viva -Contador de História para atuar aqui no Hospital das Clinicas em Curitiba Pr.

  2. Mariza de Castro
    7 de junho de 2010

    Solicito fazer o curso HISTÓRIA vIVA – cONTADOR DE hISTÓRIA PARA ATUAR NO hOSPITAL DAS cLINICAS EM cURITIBA.pOIS SOU APOSENTDA COMO PROFESSOURA,ADORO FALAR,CONTAR E PESSOAS E VAI ME AJUDAR MUITO COMO SER HUMANO.oBRIGADA

One Trackback

  1. […] abertas as inscrições para o 2º edital de pontos de cultura – curitiba Por vanhoni Leave a Comment Categorias: Uncategorized Tags: arte educacao, curitiba, malasartes, parana, ponto de cultura O conteúdo deste post encontra-se em http://www.vanhoni.com.br/2009/07/abertura-das-inscricoes-para-o-2%C2%BA-edital-de-pontos-de-cultura… […]

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!