2ª festa nacional do feijão preto – prudentópolis/pr – 2011

fenafep2011_foto_gilsoncamargo_prudentopolis7web

A 2ª Festa Nacional do Feijão Preto (FENAFEP), em Prudentópolis/PR, reuniu mais de 50 mil pessoas nos quatro dias de festividades em comemoração ao aniversário da cidade, que completou 105 anos na última sexta-feira, 12/08. Além das atrações culturais, artísticas e gastronômicas como parque de diversões, exposição agroindustrial, torneio leiteiro, feira de sabores e a maior feijoada do Brasil, o evento contou com palestras direcionadas a produtores, técnicos e empresários onde foram abordados temas relacionados à cultura do feijão e aos avanços tecnológicos na produção agrícola.

Prudentóplis concentra um dos maiores núcleos de minifúndios da Região Sul, com quase 8 mil produtores rurais baseados especialmente na agricultura familiar. O município é responsável por quase 10% da produção nacional de feijão preto, chegando a produzir 50 mil toneladas por ano.

fenafep2011_foto_gilsoncamargo_prudentopolis10web
Vanhoni visitou a festa em companhia do empresário Junior Durski e do prefeito Gilvan Agibert (ao centro na foto).

Na Feira de Sabores, os visitantes tiveram a oportunidade de provar doces e vários produtos do artesanato local como, pães, bolos, bolachas, conservas, massas, comidas típicas, embutidos, defumados e bebidas. A idéia da feira é ampliar a comercialização da produção local de alimentos, que é fortemente influenciada pela cultura dos imigrantes ucranianos e poloneses. No Concurso Gastronômico, foram servidos pratos a base de feijão, como feijão tropeiro e perohê de feijão. O evento contou com apresentações de duplas locais, grupos tradicionalistas gaúchos e do Festival de Música das Escolas Municipais (Femuem).

2011_08_14_foto_gilsoncamargo_prudentopolis49_web

O deputado acompanhou a apresentação dos alunos da rede pública municipal de ensino no Femuem e em sua fala reafirmou o compromisso do governo federal com o financiamento da educação em todo o Brasil e com a valorização do magistério através das metas previstas no PNE, sendo uma delas, a equiparação do salário dos professores da rede de ensino público aos demais profissionais com formação semelhante em outras áreas de conhecimento.

É uma alegria muito grande poder estar aqui no aniversário de Prudentópolis e acompanhar o Festival de Música das Escolas Municipais. Há três anos atrás, em 2009, aprovamos na Câmara dos Deputados uma mudança no curriculum de todas as escolas do Brasil, que coloca a obrigatoriedade do ensino da música. Isto representa um grande avanço, porque inscreve em nossas prioridades educacionais o compromisso de cultivar e desenvolver a sensibilidade do ser humano através da música e das artes.

Neste ano, no mês de outubro, nós teremos um desafio ainda maior, que é discutir e aprovar o Plano Nacional de Educação para o próximo decênio, e dentre as metas do PNE que se referem à qualidade da educação, uma delas diz respeito especificamente à valorização do magistério. Aqui temos uma boa notícia para os professores. Nós queremos, e este é o entendimento do governo federal, que nos próximos dez anos, o salário médio do professor do ciclo básico esteja equiparado aos vencimentos de outros profissionais brasileiros com a mesma qualificação.

Angelo Vanhoni

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!