principal construção ucraniana do brasil, totalmente restaurada, será inaugurada no domingo, dia 06/11/2011

_DSC2564

No próximo domingo, dia 06 de novembro de 2011, será inaugurada a restauração da Igreja de São Miguel Arcanjo, em Mallet/PR, que teve sua obra viabilizada pela Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), com patrocínio da Caixa Econômica Federal (CEF) e do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), num valor de R$ 1,090 milhão. A construção é um bem tombado pela Coordenadoria do Patrimônio Cultural do Paraná desde 1982 e tem como proprietária a Eparquia Ucraniana de São João Batista. Agora terá iniciado o processo de Tombamento Nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

“É um dos exemplares mais belos e o remanescente mais antigo deste tipo de arquitetura. Até hoje permanece em um contexto rural, impressionando pela imponência e pelo zelo com que a comunidade a trata”, justifica a arquiteta Jussara Valentini, sócia e responsável técnica da ArquiBrasil Arquitetura e Restauração. O outro sócio é o arquiteto Roberto Martins. Ambos trabalham desde o segundo semestre de 2006, período em que o morador da comunidade e presidente da comissão da Igreja (da época), Demetrio Mudrek, se sensibilizou e procurou ajuda. Jussara Valentini elaborou um projeto e encaminhou para a Lei Roaunet. Roberto coordenou todos os detalhes de restauro do edifício e estruturas.

Depois de aprovado, inicialmente foi feito um estudo técnico e um levantamento das intervenções necessárias na construção. Depois se seguiu a obra que incluiu a restauração do edifício da igreja, execução de pinturas iconográficas, restauração de bens móveis (ícones sobre tela, altares, lustres), construção da nova sacristia, serviços na área externa (drenagem, paisagismo, cerca, restauração monumentos, cruz, torre sineira). Tudo buscando recuperar características da época em que o edifício foi construído, como a cobertura com tabuinhas (telhas de madeira).

O interlocutor do projeto foi o deputado federal Angelo Vanhoni (PT/PR) que levou a proposta para a CEF e BNDES e buscou o patrocínio. Por tratar-se de uma construção peculiar e símbolo da cultura eslava no Brasil, de acordo com Vanhoni, as empresas se sensibilizaram e patrocinaram a obra. A Igreja teve como projetista Nikon Rosdolskey, o primeiro padre ucraniano erradicado no Brasil. A obra foi iniciada em 1899 e finalizada em 1903. Foi a segunda construída no estilo oriental bizantino e o edifício mais antigo existente atualmente no Brasil. É o símbolo maior que marca a cultura ucraniana e seus descendentes no país e fica num ambiente rural, no alto da Serra do Tigre, em Mallet/PR.

Print

Fonte: assessoria de imprensa do projeto – ArquiBrasil

1 Comentário

  1. Sergio Luiz Czarny
    5 de novembro de 2011

    É gratificante que uma obra de tamanho significado para a cultura ucraniana tenha sido restaurada e perpetuará para as futuras gerações. Me orgulho de meus bisavós terem feito parte da construção com muito esforço e dedicação.

Publicar um comentário

Seu e-mail nunca será publicado. Campos com * são obrigatórios

*
*

Preencha os campos corretamente!